Eleitos da Assembleia e da Câmara de Palmela já tomaram posse

Local C Últimas B

Álvaro Amaro compromete-se a trabalhar com o mesmo empenho, apesar de ter perdido a maioria absoluta

Os eleitos para a Assembleia e para a Câmara Municipal de Palmela tomaram posse na noite da última quinta-feira. A cerimónia, realizada no Cineteatro São João, foi iniciada com uma actuação do Conservatório Regional de Palmela que homenageou os eleitos que cessaram mandatos, entre os quais Adília Candeias, ex-vice-presidente da câmara, que foi aplaudida de pé.
Para a Câmara Municipal foram empossados Álvaro Amaro (CDU), Adilo Costa (CDU), Fernanda Pésinho (CDU), Luís Calha (CDU), Raul Cristóvão (PS), Mara Rebelo (PS), Pedro Taleço (PS), Paulo Ribeiro (PSD/CDS-PP) e José Calado (Movimento Independente pela Mudança – MIM). A CDU continua a ser a força que governa Palmela, mas desta vez sem maioria absoluta, já que o movimento independente conquistou um lugar de vereador.
Dos 31 eleitos da Assembleia Municipal 15 são da CDU, nove do PS, três da coligação PSD/CDS, dois do MIM e dois do Bloco de Esquerda. Entre estes, 27 foram eleitos de forma directa e quatro por inerência ao cargo de presidente de junta de freguesia. Os presidentes de junta são António Mestre (CDU, Quinta do Anjo), Cecília Sousa (CDU, Marateca e Poceirão), Jorge Mares (PS, Palmela) e Manuel Lagarto (CDU, Pinhal Novo). Tal como a Câmara Municipal, também a Assembleia Municipal foi empossada sem maioria absoluta.
No contexto da maioria relativa, Álvaro Amaro, reeleito presidente da Câmara, referiu que este será “um quadro político diferente, mas não menos desafiante e estimulante, nem menos empenhado ou de menos entrega ao que são os meus compromissos para com os munícipes e o concelho de Palmela”. O autarca declarou “abertura para acolher propostas sérias que visem o desenvolvimento do nosso território nas suas cinco freguesias e o bem-estar das suas populações”. Álvaro Amaro apelou ainda à responsabilidade de quem foi eleito na construção de soluções e no “papel construtivo das oposições”.
Ana Teresa Vicente discursou e presidiu à cerimónia de tomada de posse enquanto presidente cessante da Assembleia Municipal de Palmela. No dia seguinte, sexta-feira, foi reeleita para o mesmo cargo durante a instalação da mesa, que decorreu na Biblioteca Municipal. Além de Ana Teresa Vicente (CDU), foram também reeleitos Carlos Caçoete (primeiro secretário) e Andreia Bento (segundo secretário).

Deixe uma resposta