Comunidades piscatórias de Montijo, Setúbal e Sesimbra retratadas em teatro

Regional B Sociedade Últimas C

Espectáculo sobe ao palco do Cinema Teatro Joaquim d’ Almeida no domingo. Peça resulta de uma investigação artística no âmbito do projecto “Os Pescadores”, com base na obra de Raúl Brandão e no trabalho desenvolvido nas comunidades de Nazaré, Montijo, Setúbal, Sesimbra e Olhão

O resultado de uma investigação artística sobre as comunidades piscatórias do litoral português vai poder ser conhecido através de um espectáculo de teatro-documentário que subirá ao palco do Cinema Teatro Joaquim d’ Almeida já no próximo domingo. “Pelos que andam sobre as águas do mar” é o título da peça que surge, assim, no âmbito do projecto “Os Pescadores” e que será apresentada a partir das 17h30 na principal sala de espectáculos do concelho.

“O projecto ‘Os Pescadores’ é desenvolvido pela Galateia – Edição e Produção Cultural, com o apoio à pesquisa do CRIA-IUL, e tendo como parceiros as Câmaras Municipais de Nazaré, Sesimbra, Setúbal, Montijo e Olhão, bem como o apoio da Mútua dos Pescadores”, explica a Câmara Municipal do Montijo, antes de se debruçar sobre a originalidade do trabalho.

“A proposta é inovadora e pretende-se, através de um projecto de investigação teatral sobre o litoral português – com base na obra ‘Os Pescadores’ de Raul Brandão e no trabalho realizado nas comunidades da Nazaré, Montijo, Setúbal, Olhão e Sesimbra – criar um espectáculo de teatro-documentário”, revela a autarquia.

Relatos e retratos que se podem traçar hoje, à luz do século XXI, sobre a história e as estórias das gentes e do mar, bem como as paisagens litorais que se podem desenhar e dar a conhecer, são questões abordadas neste teatro-documentário.

Segundo a autarquia, o projecto “pretende contribuir para o fortalecimento da identidade cultural da linha costeira do País através da produção de registos literários, fílmicos e teatrais, por sua vez baseados no património material e imaterial associado à pesca e ao mar”. A produção é da responsabilidade da Galateia, com Suzana Branco e Ana Lúcia Palminha. As entradas são gratuitas.

Deixe uma resposta