Setúbal manifesta-se contra incêndios sábado na Praça do Bocage

Local C Últimas B

As vítimas mortais dos incêndios que deflagraram este ano vão ser lembradas com a colocação de 100 plantas em torno da estátua de Bocage. Espera-se que milhares de pessoas se manifestem em simultâneo nas principais cidades do país

Os setubalenses estão a ser convocados para uma manifestação pacífica e silenciosa contra os incêndios em Portugal e em homenagem às 106 vítimas mortais dos fogos florestais que deflagraram este verão, num evento que vai ter lugar na Praça do Bocage, sábado, a partir das 16h00.
“Não é uma daquelas manifestações para reivindicar, será uma manifestação pacífica e silenciosa. O que nós pedimos às pessoas é que levem uma peça de roupa verde. O que queremos ver é a floresta ficar verde outra vez”, afirmou Paula Pereira, uma das organizadoras, ao DIÁRIO DA REGIÃO.
A concentração, entretanto já autorizada pela Câmara Municipal de Setúbal, terá o apoio da autarquia também a nível simbólico, com a cedência de 100 plantas de viveiro, as quais serão colocadas em torno da estátua de Bocage em homenagem às vítimas dos últimos incêndios.
“Queremos mostrar o nosso descontentamento perante a inércia e a passividade dos sucessivos governantes, no que ao ambiente diz respeito. Juntem-se a nós nesta causa, todos juntos vamos fazer a diferença”, incentiva o evento setubalense no Facebook, num texto assinado por Cristina Cruz, outra das organizadoras.
A ideia de realizar esta manifestação em Setúbal, intitulada “Portugal contra os Incêndios (Setúbal)” num evento publicado no Facebook, partiu das duas setubalenses e vem dar eco às concentrações do mesmo género que vão acontecer em várias cidades portuguesas no sábado, à mesma hora. Nesse dia, serão tomadas medidas num Conselho de Ministros acerca do futuro da floresta portuguesa e do combate aos incêndios, pelo que a data não foi escohida ao acaso.
A primeira iniciativa, “Portugal contra os Incêndios (Lisboa)”, foi criada pelo ator Rui Maria Pêgo também no Facebook e conta com milhares de adesões online. Porto e Braga são outras das cidades onde milhares de portugueses prometem manifestar-se, no sábado, dia 21 de outubro, a partir das 16h.
Importa relembrar que nos incêndios ocorridos em Pedrógão Grande e concelhos vizinhos, há quatro meses, morreram 64 pessoas e no domingo, num fogo de proporções igualmente avassaladoras, perderam a vida outras 42 pessoas. Centenas ficaram feridas nos dois desastres, contabilizando-se outros largos milhões de euros em prejuízos materiais nas zonas afetadas. Arderam 350.522 hectares de floresta e mata desde janeiro deste ano.

2 comments

  1. so nao percebo porque razao esta manifestaçao tem de ser autorizada pelo municipio setubal!
    o largo do bocage nao e um local publico?
    o bocage tambem ja foi privatizado?

Deixe uma resposta