Autarquias do Seixal e utentes protestam pela falta de barcos da Transtejo

Local C Últimas C

O presidente da Câmara Municipal do Seixal, Joaquim Santos, o presidente da União das Freguesias do Seixal, Arrentela e Aldeia de Paio Pires, António Santos, vários elementos da Comissão de Utentes dos Transportes e a população do concelho vão viajar até Lisboa, esta Segunda-feira, em protesto pela falta de barcos da Transtejo.

A bordo de uma embarcação da Transtejo que parte do Seixal às 08h10, a iniciativa tem como objectivo “alertar uma vez mais para a necessidade urgente de qualificação da frota e reforço destas carreiras, que têm vindo a sofrer sucessivas supressões diárias”, refere a autarquia.

Acrescentado que esta é uma situação que têm “vindo a solicitar resolução urgente por parte do governo, uma vez que esta redução de disponibilização de carreiras tem vindo a fazer com que o número de utilizadores reduza substancialmente de ano para ano, procurando outras alternativas para se deslocarem, entre as quais o transporte próprio e o comboio”.

No entender da Câmara Municipal, deve ser feito um reforço da mobilidade e isso passa por mais carreiras de e para o Seixal, potenciando a utilização do transporte público, mas também a economia e o turismo, um importante sector que o município pretende desenvolver.

Além da ligação fluvial do Seixal com Lisboa, a Transtejo é também a empresa responsável pelas ligações do Montijo, Cacilhas e Trafaria/Porto Brandão com a capital portuguesa.

Deixe uma resposta