Espécie invasora ameaça produção de mexilhões na Lagoa de Albufeira

Local B Últimas C

A espécie, que foi já identificada no estuário do Tejo, não é nociva para a saude mas põe em causa a produção de bivalves

 

Uma espécie não indígena invasora foi recolhida na Lagoa de Albufeira, em Sesimbra, com o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IMPA) a informar que se prolifera de forma rápida e pode ter impacto na produção de mexilhões.

“A espécie Styela plicata, uma ascídia não indígena invasora, foi identificada e recolhida na Lagoa de Albufeira associada a uma estrutura de fixação de mexilhões. Esta espécie foi já identificada igualmente no Estuário do Tejo, Peniche e Algarve”, refere o IPMA, em comunicado.

O documento acrescenta que esta espécie tem uma proliferação rápida, de cerca de três meses, com impacto na produção dos mexilhões.

“Esta espécie não é nociva à saúde pública, no entanto, sendo uma espécie invasora que se desenvolve com rapidez, compete com sucesso com as espécies nativas, com os consequentes efeitos nocivos ao nível da biodiversidade e, neste caso em particular, a nível da produção de bivalves”, explica.

O IPMA refere que não tem conhecimento de medidas mitigadoras ou de erradicação, com exceção da remoção durante os meses mais frios, salientando que a medida mais eficaz é a “deteção precoce”.

Deixe uma resposta