Vitória deixa escapar triunfo à beira do fim

Desporto Últimas

Empate 1-1 com o Boavista 

Pela terceira vez em quatro jogos realizado no Bonfim no campeonato, o Vitória de Setúbal voltou ontem a empatar (1-1) no Estádio do Bonfim. Depois de Moreirense Chaves, também com igualdades a um golo, desta vez o adversário foi o Boavista, na partida que encerrou a sétima jornada da competição.

Com este resultado ambas as equipas seguem lado a lado na classificação com os mesmos sete pontos. Aos 50 minutos, João Amaral colocou o Vitória na frente do marcador, mas, aos 86 minutos, o angolano Mateus, que saltou do banco para substituir Kuca ainda na primeira parte, marcou o tento dos ‘axadrezados’.

Os sadinos entraram melhor no jogo e cedo começaram a acercar-se com perigo da baliza dos ‘axadrezados’. Gonçalo Paciência, aos cinco e 11 minutos, foi o primeiro a deixar em sentido o guarda-redes Vagner, que na segunda oportunidade do avançado fez uma defesa excelente a evitar o golo.

Apesar da tentativa de reação do Boavista – Trigueira travou remate de Renato Santos –, os anfitriões, mas dinâmicos nas transições, dominavam o jogo e só não marcaram na primeira meia hora por falta de eficácia. João Amaral e Willyan, aos 11 e 29, remataram à figura de Vagner.

O Boavista de Jorge Simão, que aos 22 já tinha ameaçado marcar num lance em que a atrapalhação dos jogadores boavisteiros foi evidente, equilibrou as operações depois dos 30 minutos de jogo.

Já com Mateus em campo (substituiu Kuca aos 32), as ‘panteras’ quase chegaram ao golo na cobrança de um livre direto em que Renato Santos levou a bola a passar muito perto do poste direito da baliza setubalense.

Depois do desperdício manifestado na primeira parte, o Vitória de Setúbal voltou com a pontaria afinada após o reatamento. Apesar de o Boavista ter sido o primeiro a criar perigo nesse período, João Amaral redimiu-se do falhanço do primeiro tempo ao fazer o 1-0 aos 50 minutos, após assistência de Gonçalo Paciência.

Em desvantagem no marcador, o Boavista, que aos 62 minutos perdeu Edu Machado por lesão (rendido por Tiago Mesquita), não desistiu e foi à procura da igualdade. Ivan Bulos, aos 55 minutos, e, de livre direto, David Simão, aos 82, testou a atenção de Trigueira.

Aos 86 minutos, o Boavista viu o seu esforço ser premiado com o golo do empate obtido pelo angolano Mateus, que surgiu livre de marcação ao segundo poste a finalizar jogada de insistência do ataque axadrezado.

Antes do apito final, Ivan Bulos ainda teve nos pés a possibilidade de marcar, mas o remate do avançado boavisteiro saiu sobre a trave, mantendo-se o 1-1 até ao final do encontro.

Deixe uma resposta