Mário Silva vence 26ª Rampa da Arrábida (galeria de fotos)

Desporto B Local Últimas C

Mário Silva foi a grande estrela do sábado passado, 23, ao alcançar os dois melhores tempos da competição, de regresso a Setúbal onze anos depois

 

As emoções estiveram ao rubro na 26ª Rampa da Arrábida – Liberty Seguros, edição que marcou o regresso, onze anos depois, da mítica prova setubalense, com perto de sete dezenas de pilotos a mostrarem perícia e audácia no traçado sinuoso, sempre a subir, com cerca de três quilómetros.

Mário Silva, em Porsche 997 GT3, conquistou os melhores registos nas duas subidas em competição e venceu a categoria de “Velocidade”, que se realizou cumprindo as regras de uma rampa regional, com o tempo global de 03m32s60ms e uma velocidade média superior a 100 km por hora.

Além do primeiro lugar do pódio, o automobilista arrebatou ainda o segundo lugar da competição, ao volante de um Ford Escort B.D.G. e com o tempo de 03m35s63ms. Já Luís Moutinho, em Ford Escort MK I, alcançou a terceira posição na categoria de “Velocidade” ao completar o percurso em 03m52m82ms.

Já na “Regularidade”, realizada ao abrigo do regulamento específico internacional da regularidade histórica, a vitória coube a Nuno Veiga, em Peugeot 106 GTI, com o tempo de 03m17s69ms. Rui Viana, em Porsche 944, com 03m18s53ms ficou em segundo, enquanto Jorge Azevedo, em Datsun 1200, com 03m17s91s, conquistou o terceiro posto.

A 26ª Rampa da Arrábida – Liberty Seguros, organizada pelo Clube de Motorismo de Setúbal com o apoio da Câmara Municipal de Setúbal, incluiu ainda uma prova numa categoria paralela, destinada a veículos protótipos, neste caso quatro kartcross, cuja participação arrancou muitos aplausos do público.

Nélson Rocha, em Semog, foi o melhor na categoria “Proto”, com 03m39s77ms, seguido de Júlio Rocha, num Atmos Kartcross, com 03m41s69ms. Já Nélson Barata, ao volante de um Toniauto S buggy, conseguiu o tempo de 03m46s05ms, enquanto Paulo Godinho, num PGRacing, não foi além dos 07m59s60ms.

A 26.ª Rampa da Arrábida, com o patrocínio da Liberty Seguros, decorreu na distância de três mil metros e manteve o percurso original, num traçado sinuoso com início no quilómetro 19 e meta no quilómetro 16 da Estrada Nacional 379-1, cerca de 500 metros após a Bataria do Outão.

Nota artística para as passagens de exibição de Bernardo Sousa e Paulo Manso, em Ford Escort e em Ford Escort MKI, representantes do Campeonato Nacional de Drift, e de uma réplica do Alfa Romeo de Juan Manuel Fangio, o número 22 com que participou em provas de Fórmula 1 na década de 50.

A emoção não esteve apenas presente na competição ou na exibição dos veículos motorizados de quatro rodas, com uma equipa de “trikes”, triciclos especialmente preparados para descidas radicais, muitos sem recurso a travões, a darem espectáculo para o público que assistiu à prova.

À semelhança do Setúbal Especial Sprint, prova que decorreu a 29 de Julho no centro da cidade, igualmente com competições de velocidade e de regularidade, a 26ª Rampa da Arrábida – Liberty Seguros pontuou para a CMS Cup, troféu criado pelo Clube de Motorismo de Setúbal.

A organização procura que a Rampa da Arrábida, que já foi considerada uma das mais importantes competições dos campeonatos nacionais de velocidade, clássicos e montanha, volte a integrar o calendário do Campeonato Nacional de Montanha Valvoline, organizado pela Federação Portuguesa de Automobilismo e Karting.

Fotos: Arsénio Franco/D.R.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Deixe uma resposta