Deloitte aponta soluções para instituições da cidade

Empresas Local B Últimas C

Na sequência do desafio lançado pela empresa de consultadoria, as equipas defenderam estratégias para a optimizar acções dinamizadas por instituições de Setúbal, incluindo a autarquia

 

A iniciativa realizada no âmbito da componente de responsabilidade social da empresa decorreu na passada quinta-feira, 14 e colocou equipas constituídas por quadros da empresa, num total de 90 elementos, a competir entre elas para proporem as melhores soluções perante desafios colocados pela autarquia, pelo Instituto Politécnico e pela Escola de Hotelaria e Turismo.

“Decidimos fazer o challenge nesta região depois de algumas reuniões e, sobretudo, pela ligação que a empresa tem a Setúbal (contribuiu, na edição deste ano, para a angariação de voluntários para o Setúbal mais Bonita)”, explicou o partner Delloite João Paula de Carvalho.

Depois de uma jornada intensa, com reuniões de trabalho, visitas no terreno, investigações e consultas, os funcionários da Deloitte reuniram no auditório da Escola de Hotelaria e Turismo de Setúbal para apresentar estratégias para os desafios colocados e saíram três vencedores.

Uma das equipas vencedoras trabalhou sobre o projecto municipal Setúbal Mais Bonita, com o intuito de definir uma estratégia para aumentar a visibilidade desta campanha que, anualmente, assegura a realização de diversas beneficiações no concelho, com recurso a voluntários.

A introdução de um sistema de prémios, materializado, por exemplo, em vouchers para actividades dinamizadas em equipamentos municipais ou até em beneficiações em espaços particulares, foi uma das sugestões avançadas pelo grupo de trabalho, que teve como missão melhorar o projecto Setúbal Mais Bonita.

A necessidade de consciencializar os munícipes para a campanha de cidadania foi também defendida e, por isso, os funcionários sugeriram a acção “O teu nome, a tua cidade”, que identifica e reconhece publicamente o trabalho voluntário feito pelos participantes nas acções de cidadania realizadas.

A empresa Deloitte foi também chamada a melhorar o posicionamento de Setúbal em termos nacionais, na área do turismo, outro dos desafios colocados pela Câmara de Setúbal e, para isso, o grupo de trabalho, que também foi premiado, apostou na optimização dos pontos fortes da região. O clima mediterrânico, a gastronomia e os vinhos, a Serra da Arrábida e o rio Sado, a par de uma cidade cada vez mais moderna e com mais riqueza cultural, foram factores de diferenciação apontados, assim como a introdução de uma rota de mar e do branding “O sul começa em Setúbal”.

Formas de reprodução, em diversos pontos do concelho, do modelo do programa municipal Nosso Bairro, Nossa Cidade, com vista à inclusão e à redução do estigma da habitação social, esteve igualmente em análise, com propostas do grupo de trabalho a serem premiadas pelo júri do desafio.

Neste caso, o grupo de trabalho apontou como caminho a adopção de uma campanha de comunicação “ruidosa”, com reforço do programa no prime time da televisão nacional, para que o projecto ganhe maior visibilidade e para que o movimento possa ser alargado a outros bairros de Setúbal.

Os desafios colocados pelo executivo camarário à empresa visavam ainda a procura de contributos para a reabilitação do centro histórico da cidade, a potencialização de alojamento a pessoas necessitadas e também o aumento da eficiência do tratamento ao munícipe.

Já o desafio do Instituto Politécnico de Setúbal procurou, por um lado, soluções para garantir a implementação do plano estratégico e a integração do estabelecimento de ensino superior fora de portas, levando-o, especialmente, para o centro da cidade.

Quanto à Escola de Hotelaria e Turismo de Setúbal, as cerca de duas dezenas de funcionários da Deloitte destacados para este desafio avançaram com um modelo comunicacional, que permita que a instituição seja a primeira escolha na região, possibilitando a sua diferenciação da concorrência.

“Nota brutal de apreço à Deloitte e a todos os funcionários envolvidos. Um trabalho notável”, destacou o vereador Carlos Rabaçal, que integrou o júri, composto ainda por David Marques, António Ferreira e Susana Ullrich, todos membros da autarquia, e Maria João Carmo, da Escola de Hotelaria e Turismo de Setúbal.

Deixe uma resposta