Associação de forcados pede “mais respeito” pela “figura e importância” dos forcados

Local C Últimas B

A Associação Nacional de Grupos de Forcados (ANGF) lamentou hoje a morte de Fernando Quintela, exigindo “mais respeito” pela “figura e importância” dos forcados e mais recursos médicos nas enfermarias das praças de touros.

Segundo o dirigente da ANGF, José Luís Gomes, em declarações à agência Lusa, nos últimos 30 anos morreram oito forcados amadores nas arenas nacionais e por isso é “importante” olhar para o futuro do espectáculo “com mais profissionalismo”, nomeadamente em relação às enfermarias das praças de touros.

“As enfermarias têm que estar devidamente apetrechadas com suportes, mesmo à porta, para este tipo de casos de colhidas. Era importante ter logo ali um veículo que estabilizasse o forcado”, defende o dirigente da ANGF.

A morte do jovem de 26 anos tem também provocado a reacção de várias pessoas e grupos de forcados do país, que têm partilhado centenas de mensagens de condolências nas suas redes sociais.

O forcado dos Amadores de Alcochete Fernando Quintela morreu na madrugada de hoje, no Hospital de São José, na sequência de uma colhida provocada por um touro.

Deixe uma resposta