Irmãos Costa com quarto lugar na Polónia, em remo

Desporto

Dinis Duarte Costa e Afonso Duarte Costa, atletas do Clube Naval Setubalense, em representação da selecção nacional de sub-23, estiveram em grande nível nos Campeonatos Europeus do escalão, que decorreram  na cidade polaca de Kruszwica.

Com a embarcação 2XLM (pesos ligeiros), os irmãos Costa tiveram de lutar nas eliminatórias com os representantes da Dinamarca (vice-campeões mundiais da categoria), Rússia e Polónia, com a particularidade de só os dois primeiros a cortar a meta serem apurados para final A. E aqui os remadores setubalenses não deixaram os seus créditos por ‘mãos alheias’, como sói dizer-se, alcançando a segunda posição, com o tempo final (prova de dois quilómetros) de 7.39:85, batidos apenas pelos rivais dinamarqueses.

Depois, na final A, tiveram de se debater com adversários de muito peso, como a Dinamarca, Eslováquia, Rússia, Polónia e Hungria. Assim, ao contrário do que havia acontecido na anterior prova, em que se mantiveram sempre na segunda posição, na final os últimos 500 metros foram-lhes fatais, deixando-se ultrapassar pelo Eslováquia e da Rússia, que foram segunda e terceira, respectivamente, vindo Dinis Costa e Afonso Costa a terminar no quarto lugar, a um escasso segundo dos russos, com o tempo de 6.57:68

O balanço final deste Campeonato Europeu de Remo foi, sem dúvida, muito positivo para esta dupla setubalense, pois representa assim um grande passo destes ainda jovens atletas rumo ao projecto Olímpico que tanto ambicionam.

Tendo em conta que no passado mês de Julho, também já tinham participado no Campeonato do Mundo de Remo, sub-23, que se realizou na cidade de Plovdiv, na Bulgária, e onde alcançaram um excelente décimo lugar, também em 2XLM (embarcação composta por dois atletas, pesos ligeiros masculinos), sendo que, na classificação geral, somente cinco equipas europeias ficaram à sua frente, obtendo assim o sexto lugar no contexto Europeu.

O futuro é muito risonho para os atletas Dinis Costa e Afonso Costa, que têm como grande sonho vir a representar a Selecção Nacional Portuguesa nos Jogos Olímpicos de Tóquio em 2020.

Deixe uma resposta