Alcácer do Sal lança projecto de 600 mil euros para combater insucesso escolar

Local Sociedade

Nível de escolarização inferior à média nacional sustenta aposta municipal. Em 2011, apenas 17% da população tinha habilitações iguais ou superiores ao ensino secundário, quando a média do País era de 29%, lembra Vítor Proença

O aumento do nível de escolarização da população e a promoção da igualdade de acesso ao ensino são alguns dos objectivos de um projecto, de 600 mil euros, que a Câmara de Alcácer do Sal vai implementar.

O projecto surgiu, disse à agência Lusa o presidente do município, Vítor Proença, depois de se observar que o nível de escolarização da população do concelho de Alcácer do Sal era, em 2011, inferior à média nacional.

“O ponto de partida é preocupante, porque, em 2011, 57% da população só tinha como escolarização máxima o 1.º ciclo, enquanto a média da população nacional era na ordem dos 43%”, exemplificou o autarca, considerando que “o valor é muito alto no País”, mas que, “em Alcácer, é mais grave ainda”.

Ao mesmo tempo, no mesmo período, apenas “17% da população” tinha “habilitações iguais ou superiores ao ensino secundário”, quando a média do País era de “29%”.

“Esses números são assustadores”, desabafou, apontando ainda como outro dado “preocupante”, que, entre 2012 e 2015, “as retenções” estavam “acima da média nacional”. Nesse período, segundo o autarca, foram registadas 4,8% de retenções no 1.º ciclo, 11,7% no 2.º ciclo, 17,2% no 3.º ciclo e 20,4% no ensino secundário.

Actualmente, cerca de 40% dos 1 450 alunos que frequentam o ensino público no concelho “são carenciados”, indicou Vítor Proença, que considera ser um dado relevante.

“Tudo isto são motivos de grande preocupação, porque também verificamos que as pessoas que têm rendimento mais alto são aquelas que têm mais habilitações académicas, por isso entendemos que deve ser fomentada uma intervenção muito forte a nível da população”, disse.

Programas extra-curriculares em agenda

O projecto, que visa também reduzir o abandono escolar no concelho, começa este mês a ser implementado e tem duração prevista de três anos, período durante o qual o município vai “apostar na promoção da igualdade do acesso ao ensino”, no “sucesso educativo dos alunos” e na melhoria da “qualidade da eficiência da escola e do sistema educativo”.

Para isso está previsto implementar “programas de desenvolvimento extra-curricular”, de “actividade física e desenvolvimento motor desde o ensino pré-escolar”, incentivar à leitura e, entre outras iniciativas, criar um Centro de Recursos e Actividades Pedagógicas e “apoios específicos para suportar aprendizagens com vista a promover o sucesso educativo”.

A par disso, Vítor Proença revelou a intenção de “avançar com a promoção do valor social e económico da educação”.

Com um custo total estimado em 597.006,30 euros, o projecto, coordenado pelo município, envolve os Agrupamentos de Escolas de Alcácer do Sal e do Torrão e vai ser co-financiado em 85% por fundos comunitários.

DIÁRIO DA REGIÃO com Lusa

Deixe uma resposta