Carlos Humberto despede-se com emoção da Câmara Municipal do Barreiro

Local C Últimas B

Presidente eleito pela CDU esteve à frente da autarquia durante 12 anos. Ontem participou na ultima reunião publica do executivo e despediu-se com lágrimas

 

Foi em lágrimas que Carlos Humberto deixou a última reunião pública da Câmara Municipal do Barreiro enquanto presidente, depois de 12 anos muito exigentes à frente da autarquia.

“Tem sido uma imensa honra, foram 12 anos exigentes, extremamente exigentes, muito difíceis para mim, houve alguns momentos que cheguei quase aos meus próprios limites, mas pelo que aprendi, pelo que conheci, pelo que ajudei a fazer, muito obrigado”, disse o autarca, no fim da sessão pública.

Carlos Humberto admitiu que durante estes três mandatos foi “obrigado” a superar-se, mas que apesar de tudo foi “uma experiência a nível pessoal inesquecível” e que sai da presidência confiante no futuro do concelho.

“Sinto uma expectativa positiva relativamente ao futuro do Barreiro. Esta terra, de que muito gosto continuará a crescer, a progredir e a surpreender”.

Regina Janeiro, vereadora da Câmara Municipal do Barreiro, também fez questão de agradecer à população por estes três anos de mandatos e admitiu que a separação do actual presidente iria ser a mais difícil.

“O Carlos Humberto é o que representa a separação mais difícil. Quero agradecer-lhe muito por ter confiado em mim, por aquilo que me ensinou, mas principalmente pelo que fez e vai continuar a fazer pelo Barreiro”, salientou.

Já o vereador Bruno Vitorino (PSD) admitiu, na sessão pública, que sentiu sempre que lidou “com uma pessoa dedicada ao seu concelho e uma pessoa séria” e que apesar das diferenças que tem com o autarca isso nunca foi um impedimento para trabalharem juntos pelo Barreiro.

Também Marcelo Moniz (PS) fez questão de registar “a lealdade política e o profundo amor de todos os vereadores pela cidade”.

A Câmara Municipal do Barreiro é liderada por Carlos Humberto (CDU) desde 2005. O presidente venceu as últimas eleições com maioria absoluta e está impedido de se recandidatar por ter atingido o limite de mandatos.

O executivo municipal tem também representação do PS e do PSD.

5 comments

  1. Toda esta camada política tem vivido à conta dos que produzem riqueza e a maior parte deles nunca trabalhou ou cumpriu um horário. Têm a reforma política ao fim de 12 anos de actividade e como se já não bastassem autarcas concelhios e deputados à Assmebleia, também os autarcas das juntas de freguesia foram abençoados com tais privilégios. A malta pagante não aguenta tais privilégios e, mais dia menos dia, a coisa estoira. É a Portulândia no seu máximo esplendor

  2. As crianças, os jovens, as famílias, as escolas, as instituições nunca o irão esquecer por ter fechado o Eco moinho do Jim e oferecido ao ricos do Barreiro, os Rotários.
    Este senhor privatizou um espaço que era público e que agora está sempre fechado
    Foi um mau presidente de Câmara, depressa vai ser esquecido.
    O Barreiro precisa de mudança.

  3. Um homem com VISÃO. Sai de cabeça erguida e sem mácula. Deixa seguidores capazes de continuar os muitos projectos que sonhou para a Cidade e para a Região.

Deixe uma resposta