Botulismo pode ser a causa de morte de várias aves na Moita

Local Últimas B

O botulismo poderá ser a causa de morte de vários exemplares de aves que ocorreram na confluência do Rio da Moita com a Caldeira da Moita em Julho, anunciou a autarquia.

“A Câmara Municipal da Moita procurou conhecer as causas deste incidente junto das entidades competentes e a informação técnica do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas indica tratar-se de botulismo, uma doença de natureza tóxica que decorre da ingestão de uma toxina e que é agravada pelas condições meteorológicas, como o calor e seca, que se arrastam há vários meses”, refere a autarquia, liderada por Rui Garcia (PCP), em comunicado.

Em Julho, a autarquia anunciou que estava a investigar o surgimento de várias aves mortas na confluência do Rio da Moita com a Caldeira da Moita, junto ao Largo da Feira.

Nas redes sociais surgiram vídeos e fotografias em que é possível ver os animais, em especial patos, muito debilitados ou já mortos na zona da Caldeira da Moita.

O Partido Socialista da Moita e a Quercus também abordaram o assunto, exigindo uma atuação rápida das autoridades competentes para se conhecerem as causas das mortes.

“A toxina em causa afecta somente as aves, não constituindo risco para as pessoas. As análises realizadas à água da Caldeira da Moita não revelaram qualquer indício que possa estar na origem deste incidente”, acrescenta a autarquia.

A Câmara Municipal da Moita garante que “vai continuar a acompanhar esta situação junto das entidades competentes”.

Deixe uma resposta