Suspeito de tráfico de droga e procurado por rapto fica em prisão preventiva

Local Últimas C

Um dos dois homens detidos por tráfico de droga e posse ilegal de armas, no litoral alentejano, e que também era procurado por rapto e sequestro, fica em prisão preventiva, disse à agência Lusa fonte da GNR.

A medida de coação mais gravosa para o detido de 31 anos foi hoje aplicada pelo Tribunal de Santiago do Cacém,  que decretou ainda o Termo de Identidade e Residência (TIR) e apresentações periódicas às autoridades para o outro suspeito de 66 anos, referiu a mesma fonte.

O detido que era procurado, já há mais de um ano, pelos crimes de rapto e sequestro vai aguardar julgamento em prisão preventiva no Estabelecimento Prisional de Setúbal.

Os dois homens foram detidos na quinta-feira, numa operação da GNR, por tráfico e cultivo de droga e posse ilegal de armas.

Segundo o Comando Territorial de Setúbal da GNR, a operação, em que foram apreendidas armas de fogo e droga, foi realizada nas localidades vizinhas de Vila Nova de Milfontes, concelho de Odemira (Beja), e de Cercal do Alentejo, Santiago do Cacém (Setúbal).

Durante a operação, foram efectuadas duas buscas domiciliárias e cinco não domiciliárias, em ambas as localidades, tendo sido apreendidas 1.410 doses de haxixe, 303 gramas de canábis em folha, 53 doses de heroína e 48 de cocaína, além 43 plantes de canábis.

Duas armas de fogo, 20 munições, uma arma de pressão de ar, uma mota com o número do quadro rasurado, dois telemóveis, uma balança e 1.200 euros foram também apreendidos pelo Núcleo de Investigação Criminal de Santiago do Cacém, que contou com a colaboração do Grupo de Intervenção de Operações Especiais da GNR.

Lusa

Deixe uma resposta