Seis praias no Litoral Alentejano continuam sem vigilância

Local C Últimas B Últimas C

A Bandeira Azul da Europa foi hasteada, esta segunda-feira, 3 de Julho, na praia da costa de Santo André, no concelho de Santiago do Cacém

Numa altura em que a falta de nadadores salvadores, em todo o país, tem dificultado o arranque da época balnear, o presidente da Câmara de Santiago do Cacém, Álvaro Beijinha diz que na costa de Santo André estão reunidas as condições para receber os banhistas.

“Esta é uma praia de excelência e para além de praia com bandeira Azul, vamos hastear a bandeira de praia acessível e praia Dourada, um galardão que é atribuído pela Quercus pela excelência desta zona balnear que, este ano, conta ainda com um novo concessionário”.

Já na praia da Fonte do Cortiço, zona com Bandeira Azul, a situação é mais preocupante e até ao momento não foi possível hastear o galardão, devido à falta de nadadores salvadores.

“A Resgate, com quem temos o protocolo, tem tido dificuldades em encontrar nadadores-salvadores para dar essa resposta. Na próxima sexta-feira, dia 7 de julho, termina o prazo para colocar nadadores-salvadores naquela praia e hastear a bandeira azul”, adiantou o edil.

Caso o prazo não seja cumprido, as praias perdem o galardão Bandeira Azul da Europa.

“Se a Resgate não encontrar solução admitimos recorrer a uma outra associação que parece não ter este problema”, reconheceu o presidente da Câmara de Santiago do Cacém que mantém em vigor um protocolo com a associação de nadadores-salvadores do Litoral Alentejano, para garantir não só a vigilância da praia da Fonte do Cortiço, como nas Piscinas Municipais e nas Piscinas do Parque Urbano Rio da Figueira, em Santiago do Cacém.

“O protocolo está assinado e em vigor e como sabemos que há pelo menos seis praias aqui e nos concelhos de Sines e Odemira que não têm nadador-salvador ficamos ainda mais preocupados porque são necessários 12 profissionais até sexta-feira, sob pena de se perder a bandeira azul”, acrescentou o edil.

De acordo com o comandante da Capitania do Porto de Sines, Manuel Sá Coutinho, no Alentejo Litoral “existem ainda algumas praias, com bandeira azul, que já deveriam ter vigilância” mas que não hastearam “devido a dificuldades na contratualização dos nadadores-salvadores”.

Além da praia da Fonte do Cortiço, em Santiago do Cacém, estão sem vigilância as praias da Ilha do Pessegueiro, Vieirinha e Morgavel, no concelho de Sines, Almograve e Alteirinhos, no concelho de Odemira.

“Tratam-se de praias que têm muita afluência de banhistas” durante o verão mas que devido a ausência de vigilância “estão sinalizadas como não vigiadas”, adiantou Sá Coutinho que acredita que a situação poderá estar resolvida nos próximos dias.

“Penso que vai ser possível resolver este problema e acredito que as Câmaras vão conseguir colocar os nadadores em falta nessas praias”, concluiu.

No concelho de Santiago do Cacém, a época balnear arrancou no dia 24 e termina a 15 de Setembro.

Deixe uma resposta