Augusto Pólvora faleceu, aos 57 anos

Local C Regional B

Presidente da Câmara de Sesimbra morreu esta tarde, aos 57 anos, em Azeitão, vitima de doença prolongada

O presidente da Câmara Municipal de Sesimbra, Augusto Pólvora, morreu este domingo à tarde no Hospital Nossa Senhora da Arrábida, em Azeitão, vítima de doença, disse à agência Lusa a vice-presidente do município, Felícia Costa.

Augusto Pólvora, autarca do PCP eleito pela CDU, de 57 anos, estava a cumprir o terceiro e último mandato na presidência do município.

O autarca lutava desde Fevereiro do ano passado contra um tumor e foi internado há pouco mais de uma semana naquele hospital do concelho e distrito de Setúbal.

Segundo a vice-presidente da Câmara Municipal de Sesimbra, o funeral de Augusto Pólvora ainda não tem data marcada, mas só deverá realizar-se na terça ou na quarta-feira.

À família, amigos, partido e autarcas de Sesimbra, o DIÁRIO DA REGIÃO endereça sentidas condolências.

 

Arquitecto ‘pexito’

Augusto Pólvora, 57 anos de idade, era casado e pai de quatro filhos.

Natural de Sesimbra – ‘pexito’ como se auto-designam os sesimbrenses -, era também residente na vila.

Licenciado em Arquitectura, foi eleito vereador pela CDU em 1989 e chegou a presidente da cãmara Municipal nas eleições de 2005. Este era o seu terceiro mandato consecutivo como presidente da autarquia.

Augusto Pólvora integrou também, durante vários anos, os órgãos da Associação de Municípios da Região de Setúbal (AMRS).

 

PS destaca “valentia e dignidade” na luta contra a doença

O Partido Socialista do distrito de Setúbal divulgou de imediato uma nota de pesar, pelo falecimento do autarca comunista, em que destaca a “valentia e dignidade” com que Augusto Pólvora enfrentou a doença.

“Ao tomar conhecimento do falecimento de Augusto Pólvora, presidente da Câmara Municipal de Sesimbra, na sequência de doença prolongada que combateu com valentia e dignidade, a Federação Distrital de Setúbal do PS dá pública nota do seu lamento, transmitindo aos seus familiares, e à sua família política – o PCP, os mais sentidos pêsames”, refere a estrutura distrital do PS, presidida por António Mendes, em nota enviada ao DIÁRIO DA REGIÃO.

 

DIÁRIO DA REGIÃO com Lusa

Deixe uma resposta