Ministério Público pede pena suspensa para amigo de jovem que morreu no Alegro

Local C Últimas B Últimas C

Diogo Montenegro morreu em 2014, depois de cair das escadas no centro comercial de Setúbal. Ministério Público considera que Bruno Cruz empurrou o amigo, embora sem intenção de matar

 

O Ministério Público (MP) pediu a condenação de Bruno Cruz, a uma pena suspensa de prisão, pela morte de Diogo Montenegro, em Dezembro de 2014, após uma queda nas escadas rolantes do centro comercial Alegro de Setúbal.

Nas alegações finais, ontem no Tribunal de Setúbal, onde está a decorrer o julgamento, o procurador do MP pediu a condenação do jovem, que na altura dos factos tinha 16 anos de idade, a uma pena de prisão, com aplicação suspensa, e ao pagamento de uma indemnização de 25 mil euros à família do jovem falecido.

O MP considera que Bruno Cruz empurrou Digo Montenegro, embora não tivesse intenção de matar o amigo.

Um video das câmaras de segurança do centro comercial mostra o gesto em que o jovem parece empurrar o outro que descia as escadas rolantes sentado no corrimão.

O julgamento tem leitura da sentença marcada para dia 6 de Setembro

 

Deixe uma resposta