Grupo do Barreiro relança Clube Português de Criadores de Periquitos Ondulados

Local C Sociedade B

A reinauguração do clube decorreu no passado dia 11 de Junho, juntando cerca de 60 pessoas para apresentação e almoço comemorativo

Este slideshow necessita de JavaScript.

O Clube Português de Criadores de Periquitos Ondulados (CPCPO) foi revivido este ano por um grupo de 14 criadores. Para marcar esta nova era, realizou-se no dia 11 de Junho, um evento de inauguração do clube, nas instalações da União Desportiva de Vila Chã. Neste encontro estiveram presentes aproximadamente 60 pessoas, entre sócios fundadores, criadores, amigos e familiares convidados. No almoço comemorativo foram entregues os primeiros cartões de sócio aos fundadores do clube.

O CPCPO surge como uma proposta séria de especialização, inovadora na forma como se apresenta e se faz comunicar. O seu propósito é, sobretudo, possibilitar a todos os interessados neste hobby as condições necessárias para uma actividade benéfica e construtiva, sem descurar a vertente socializante e integradora, juntando criadores, amigos e famílias em actividades lúdicas, de forma a promover o livre exercício da cidadania.

Este clube tem as suas raízes em 1983, quando um grupo de sócios da Associação dos Avicultores de Portugal (AAP) e criadores de periquitos ondulados decidiram unir-se com o objectivo de desenvolver a criação desta ave no panorama ornitológico nacional. O contexto era desfavorável, quer ao nível do dirigismo associativo, que era fortemente dedicado à canaricultura, quer na forma como os periquitos ondulados eram vistos, considerados pouco interessantes e rentáveis.

No entanto, no seio da AAP, este grupo de entusiastas formou a Comissão Técnica para o Desenvolvimento do Periquito Ondulado de Exposição. A estes se foram juntando outros que, mais tarde, em 1993, constituíram os sócios fundadores do CPCPO – Clube Português de Criadores de Periquitos Ondulados.

Ocorreram várias actividades de formação e exposições desde 1983, de forma a promover o progressivo aumento da qualidade das aves, tal como o desenvolvimento das competências dos criadores. E, pela primeira vez, procurou-se a tematização como solução para um melhor desenvolvimento ornitológico.

Nos últimos anos, o hobby conseguiu desenvolver-se a um ritmo excelente, devido ao trabalho de vários criadores, que construíram uma comunidade de partilha e conhecimento. As exposições temáticas realizadas, com destaque para a PSITAPOR, também contribuíram para esse desenvolvimento, servindo como forma de divulgação do trabalho dos criadores desta espécie. A refundação do CPCPO surge como forma de consolidação desse desenvolvimento.

Deixe uma resposta