Festa das associações volta a animar Setúbal com música e tasquinhas

Local C Sociedade

União de Freguesias mobiliza colectividade na quarta edição de um evento que já ganhou o seu espaço na oferta cultural e festiva da cidade

A União das Freguesias de Setúbal e o movimento associativo local, em conjunto com a Câmara Municipal, revelaram já o programa da Fest’asso 2017, a festa das associações que começa dia 24 de junho e irá decorrer durante mais de duas semanas, até 9 de Julho, no Largo José Afonso. Esta será a 4ª edição do projecto, que reúne gastronomia, música ao vivo e a demonstração das actividades das diversas colectividades.

O movimento associativo apresenta-se ao longo destes dias com um programa de demonstrações, com actividades abertas à população em geral. Ao mesmo tempo, 16 associações setubalenses irão dar provas de gastronomia local em stands. À noite, o palco do Largo José Afonso recebe concertos de música ao vivo, também abertos a toda a população.

Rui Canas, presidente da União das Freguesias de Setúbal, sublinha a grande particularidade do evento, que não é apenas gastronomia, música e animação, mas também a mostra das actividades associativas. “Estejam ou não estejam nas tasquinhas”, as associações têm um espaço para mostrarem o que fazem ao resto da população.

“Este evento não é possível sem as associações e o papel que desempenham”, refere o autarca, destacando o contributo das 113 associações e entidades que integram o movimento associativo local.

A Fest’asso tem crescido ano após ano, sendo que o ano passado “foi o pico” devido à colocação de um ecrã gigante com transmissão dos jogos do Europeu. Este ano não há futebol, no entanto Carla Guerreiro, vereadora da Câmara de Setúbal, acredita que “irá ser um evento maior do que o ano passado”, devido à grande qualidade do programa. “Em termos de qualidade estamos orgulhosos da Fest’asso porque, além desta festa ser popular e para as pessoas de cá, também tem capacidade para atrair visitantes”.

A vereadora acrescenta ainda que “a Câmara Municipal orgulha-se destas festas porque são o espelho do trabalho feito no nosso concelho”.

A festa é também uma oportunidade para que as colectividades se conheçam umas às outras e estabeleçam contactos, para poderem vir a trabalhar juntas no futuro. Rui Canas afirma que “quando chegámos a este processo de fusão das freguesias, havia muita incerteza”, mas que o evento tem proporcionado trocas, contactos e parcerias.

Na Conferência de Imprensa de apresentação da edição deste ano, que decorreu na quarta-feira, foi destacado também o trabalho em conjunto na organização do evento. “Não fazemos nada sozinhos, é a nossa marca. Trabalhamos para as pessoas e com as pessoas”, acrescentou o presidente da União das Freguesias de Setúbal.

Uma das preocupações da organização, ao longo destes quatro anos, tem sido a qualificação estética do espaço. Para isso, têm uniformizado os procedimentos de todas as associações

“Penso que atingimos os objectivos pretendidos nestes quatro anos”, conclui Rui Canas em jeito de balanço.

Deixe uma resposta