Cinco escolas do 1.º Ciclo de Setúbal requalificadas até Setembro

Local Últimas Últimas C

As escolas básicas dos Arcos, do Monte Belo, de São Grabriel, n.º 7 da Fonte Lavra e n.º 4 dos Pinheirinhos são as intervencionadas

A Câmara Municipal de Setúbal está a realizar obras de reabilitação em cinco escolas do 1.º ciclo, num investimento total de 358 mil e 879 euros, financiado por fundos comunitários em 50 por cento. A conclusão dos trabalhos está prevista para Setembro. O objectivo passa por proporcionar melhores condições de trabalho e de ensino à comunidade educativa naqueles estabelecimentos escolares.

“A operação, com intervenções de beneficiação em curso, resulta de uma candidatura apresentada pela Câmara Municipal de Setúbal a financiamento comunitário, aprovada através do Lisboa 2020 – Programa Operacional Regional de Lisboa, no âmbito do Portugal 2020”, explica a autarquia, adiantando: “A candidatura apresentada àquele organismo nacional, com acções a decorrer previsivelmente até ao final de Setembro, é enquadrada no eixo prioritário ‘Investir na educação, na formação e na formação profissional para a aquisição de competências e na aprendizagem ao longo da vida’”.

Nas escolas básicas dos Arcos e do Monte Belo, a operação contempla “a substituição integral das coberturas em fibrocimento dos edifícios por painéis de poliuretano, vulgarmente conhecidos por chapas sandwich, solução que confere também melhores condições de conforto térmico”. Nestes dois estabelecimentos de ensino, a intervenção engloba ainda a execução de trabalhos de impermeabilização dos edifícios, o que “permite solucionar problemas relacionados com infiltrações, a reabilitação dos sistemas de drenagem de águas pluviais e a colocação de ventiladores eólicos”.

Além da beneficiação exterior dos imóveis nestas duas escolas, a operação contempla “a requalificação de espaços interiores, com a execução de acções de reparação de infiltrações, fissuras e pintura de tectos e paredes, assim como o apetrechamento dos estabelecimentos com mobiliário e material didáctico”.

Já a Escola Básica de São Gabriel, além remoção da cobertura obsoleta em fibrocimento, vê requalificado o parque infantil que serve os alunos. A intervenção nesta escola implica também “operações de manutenção das placas de aglomerado de cortiça que cobrem os tectos do edifício, com a execução de trabalhos de limpeza e de pintura, e a instalação de mobiliário e material didáctico novos”, realça a autarquia.

Os outros dois estabelecimentos intervencionados são as escolas básicas n.º 7 da Fonte Lavra e n.º 4 dos Pinheirinhos. “As intervenções centram-se nas zonas de cozinha, com os trabalhos a incluírem a remodelação integral dos espaços, o que permite a melhoria das condições de confecção dos alimentos e cumprir as exigências sanitárias legais em vigor”, sublinha a edilidade. Em ambas, que também recebem material didáctico e mobiliário, serão igualmente realizadas acções de beneficiação geral no interior dos edifícios, concretamente ao nível das salas de aulas e dos professores e na biblioteca.

Deixe uma resposta