Samouquense quer fazer história na Taça do Inatel

Desporto Local

Treinador-jogador Miguel Saragaço faz balanço a época de contrariedades e garante que o grupo está motivado. “Foi um ano longo e com muita polémica, mas hoje mantemos a esperança de conquistarmos o primeiro título do Inatel para a Vila de Samouco”, diz

A época tem sido repleta de contrariedades, fora e dentro das quatro linhas, ainda assim pode ficar marcada na história da Associação Desportiva Samouquense (ADS), caso a equipa de seniores consiga inscrever, pela primeira vez, o nome do clube entre os vencedores da Taça do Inatel.

A formação orientada por Miguel Saragaço prepara-se para medir forças com “Os Africanos” pela passagem à final da competição, em Setúbal, e os índices de confiança estão agora em alta.

“Na recta final fizemos um pouco mais e embalámos para esta taça com toda a força mesmo com algumas baixas ao longo da prova. Ter o grupo forte e toda a equipa disponível dá-nos motivação para a partida. Estamos convictos que vamos fazer uma boa exibição em Setúbal e garantir a nossa presença no Estádio Municipal de Alcácer do Sal”, revela o treinador-jogador da ADS, que assumiu o comando técnico do grupo no final da época passada.

“Foi um ano longo e com muita polémica, mas hoje mantemos a esperança de conquistarmos o primeiro título da Inatel para a Vila de Samouco. Queremos conquistar este título e fechar este ciclo em beleza no Inatel ”, reforça Miguel Saragaço.

O jovem técnico de 26 anos – que se estreou pela ADS ao comando de uma formação sénior após ter orientado escalões de formação em clubes como Alcochetense, Ginásio Clube do Montijo e Unidos do Montijo – recorda as dificuldades ultrapassadas numa temporada atípica.

“Tivemos de tudo no campeonato: jogos [perdidos] na secretaria, jogadores [adversários] envolvidos em agressões e que continuaram em campo, árbitros com poucas capacidades para decidir, 18 minutos de compensação… de tudo um pouco. Mas continuámos e hoje estamos nas meias-finais”, conta, voltando a centrar atenções no embate que se avizinha com Os Africanos.

“Com humildade defrontaremos uma equipa que respeitamos e com a qual existe um bom ambiente de harmonia. Já foram quatro as vezes que nos defrontámos este ano e conhecemo-nos bem. Será a quinta partida que ditará o rumo de uma das duas equipas até à final.”

Miguel Saragaço exibe o cachecol de apoio à Associação Desportiva Samouquense

 

Apoios escassos e condições difíceis

Miguel Saragaço debruça-se também sobre a questão dos apoios, que diz serem escassos, e sobre as condições difíceis para a prática desportiva.

“Os apoios são escassos e as colectividades cada vez mais estão separadas do associativismo o que leva a grande parte das organizações serem geridas por grupos dentro dos clubes ou associações . O facto de pagarmos as inscrições foi uma condicionante para a formação do grupo. Com um grande esforço de todos e com apoio de duas empresas, conseguimos inscrever a equipa, e aos poucos foram entrando elementos que tinham condições financeiras para se inscreverem”, lembra.

“Tivemos jogos muito difíceis em campos que põem em causa a integridade física dos atletas e a prática da modalidade. Seria importante que as câmaras municipais e juntas de freguesia se debruçassem sobre os atletas e clubes que estão inseridos nestes quadros competitivos de forma a conseguir dar outra capacidade de resposta em instalações desportivas”, acrescenta, frisando: “Seria importante para o desenvolvimento social e local uma nova geração de pisos para esta ‘gama’ de clubes que não têm dinheiro mas que ainda mantêm milhares de atletas a praticarem esta modalidade e representando cidades, vilas, aldeias, bairros ou comunidades.”

O técnico deixa ainda, a concluir, um apelo: “Era importante um investimento neste clube e no nosso campo, de forma a darmos um passo para a 2.ª Divisão Distrital de Setúbal e tentar colocar este clube nos quadros de todos os escalões da Associação Futebol de Setúbal.”

Plantel

João Angélico – Capitão
Bruno Matos – Sub Capitão
João Moura
Diogo Guedes
Afonso Monzelo
Daniel Pontes
Ricardo Galhoz
José Zambujo
Miguel Farrelo
Afonso Prates
Ruben Gomes
Josué Oliveira
João Santos
Davide
Diogo Taneco
André Cardoso
Ivan Esteves
Duarte Giraldo
Ruben Mira
Diogo Giraldo
Gustavo Correa

António José Pinto – Presidente
Domingos – Técnico de Instalações/Roupeiro
Miguel Saragaço – Treinador/Jogador
Luís Sebastião – Treinador/Jogador
Miguel Correia – Delegado/Jogador
João Roldão – Treinador Adjunto/Delegado
Victor Gonçalves – Treinador Adjunto/Delegado

Deixe uma resposta