Pai e filha arrastados pelo mar em Porto Covo

Local Sociedade C Últimas B Últimas C

As duas pessoas foram arrastadas pelo mar quando se encontravam numa zona rochosa da praia. Pai teve de ser reanimado e menina, de 14 anos, ficou com ferimentos ligeiros

Helga Nobre

Duas pessoas foram esta quinta-feira arrastadas para o mar, quando estavam na praia pequena de Porto Covo, em Sines.

Pai e filha estariam “dentro de água” quando a menina, de 14 anos, foi
apanhada pela ondulação. O progenitor terá tentado retirar a jovem do mar
mas acabou por ser apanhado pela corrente que se faz sentir naquele local.

O alerta foi dado perto das 14h45 e para o local foi mobilizada a
embarcação da Estação Salva-vidas de Sines e as viaturas do projeto Sea
Watch com nadadores-salvadores.

“Foram esses elementos que procederam ao resgate das vitimas”, adiantou o
comandante da Policia Marítima de Sines.

Uma hora após o alerta, o homem, de nacionalidade portuguesa, cuja idade
ainda não foi determinada, continuava a ser assistido pelos médicos do
INEM, no areal da praia que não tem vigilância.

“Pai e filha foram retirados de dentro de água. A menor está a ser
assistida mas apresenta pequenas escoriações. O pai está a ser alvo de
manobras de reanimação depois de ter entrado em paragem
cardiorespiratória”, disse Sá Coutinho.

O homem acabou por ser transportado para o Hospital do Litoral Alentejano,
em Santiago do Cacém, perto das 17h00, depois da equipa médica do INEM ter
conseguido “recuperar os sinais vitais” da vitima.

No local estiveram os Bombeiros Voluntários de Sines e de Santo André, a
VMER do Hospital do Litoral Alentejano e a Policia Marítima de Sines.

Deixe uma resposta