As valências de um novo Hospital para o Montijo

Opinião
Joao Afonso

Joao Afonso

Candidato à presidência da Câmara Municipal de Montijo
PSD/CDS-PP
Muito Mais Montijo
Joao Afonso

O novo Hospital do Montijo a construir no prazo máximo de oito anos, no centro da cidade, junto à zona ribeirinha, não terá a dimensão de um hospital central mas deverá ter as valências e respostas de cuidados de saúde adequadas e necessárias tendo como principal objectivo a prestação de um serviço humanizado, de proximidade e qualidade com vista ao bem-estar e satisfação dos utentes, a uma população de 70 mil habitantes que corresponde à população conjunta do Montijo e Alcochete.
A nossa candidatura já assegurou a assessoria necessária à construção desta unidade que terá na sua fase de maturidade as seguintes respostas de saúde:
-Unidade de Imagiologia: Esta unidade será devidamente equipada para a realização de meios complementares de diagnóstico e terapêutico nas áreas de Radiologia, Ecografia, Cardiologia, Gastrenterologia, Pneumologia e Neurofisiologia;
– Serviço de medicina dentária: Este serviço funcionará de segunda a sábado dando resposta a consultas e tratamentos diversos;
– Laboratório de análises clinicas: Prestará um serviço à população para identificar patologias como a diabetes que representam um grave problema de saúde pública;
– Serviço de atendimento permanente (urgências): O serviço de Atendimento Permanente (AP) tem o objectivo dar uma resposta rápida e adequada a todos os utentes que necessitem de avaliação por médico de clínica geral, sinistrados e enfermagem. O AP terá médico de clínica geral e serviço de enfermagem a funcionar 24 horas por dia, todos os dias do ano. Este serviço é complementado pela unidade de exames de diagnóstico médico com horário alargado de Raio X e laboratório de análises clínicas para análises de urgência. Este serviço diferenciado estará apto a dar resposta a uma multiplicidade de solicitações, principalmente por pessoas que padecem de doenças sazonais como gripes, alergias, doenças crónicas e vítimas de acidentes de trabalho, entre outros.
– Serviço de Pediatria: O serviço de pediatria funcionará de segunda a sexta-feira com a presença de um médico pediatra.
– Serviço de Consultas Externas: O novo hospital contará com um serviço de consultas designadamente nas áreas de: Cardiologia, Cardiologia Pediátrica, Cirurgia Geral, Cirurgia Maxilo-Facial, Cirurgia Pediátrica, Cirurgia Plástica, Cirurgia Vascular, Dermatologia, Endocrinologia, Gastrenterologia, Ginecologia/Obstetrícia, Imuno-alergologia, Medicina Dentária, Medicina Interna, Neurocirurgia, Neurologia, Nutrição, Oftalmologia, Ortopedia, Otorrinolaringologia (ORL), Pediatria, Pedopsiquiatria, Pneumologia, Psicologia, Psiquiatria, Reumatologia e Urologia;
Serviço de medicina interna: Este serviço contará com a permanência de 2 médicos internistas para dar resposta às várias solicitações da população no âmbito da medicina interna;
Serviço de cirurgia: As especialidades previstas serão a Cirurgia Geral, Cirurgia Maxilo-Facial, Cirurgia Plástica, Cirurgia Vascular, Dermatologia, Gastroenterologia, Ginecologia/Obstetrícia, Neurologia, Oftalmologia, Ortopedia, Otorrinolaringologia e Urologia;
Assim, os Montijenses estão confrontados perante a seguinte escolha: Por um lado poderão continuar a apostar no Centro Hospitalar Barreiro/Montijo ou, em alternativa, ambicionar a construção de um novo Hospital numa parceria entre a Câmara e as Instituições de Solidariedade Social.
A escolha é nossa!

One comment

Deixe uma resposta