Cabeça-de-lista do PSD quer passar Feira de Sant’Iago para zona à beira-mar

42
visualizações

Nuno Carvalho propõe a relocalização da feira entre a Doca das Fontaínhas e a Praia de Albarquel e promete realizar uma consulta pública

Passar a Feira de Sant’Iago para para a beira-rio é um dos objectivos preconizados por Nuno Carvalho, cabeça-de-lista do PSD à Câmara Municipal de Setúbal. O candidato social-democrata defende a relocalização da feira, adaptando-a à nova paisagem urbana da chamada zona “beira-mar” da cidade, bem como aos novos desafios do concelho, no plano económico.

Nuno Carvalho
- Pub -

“Quero um regresso das pessoas à feira. Uma Feira de Sant´Iago em que os cidadãos de Setúbal se revejam e que possam voltar a aproveitar ao máximo. Hoje temos um local ideal: entre a Doca das Fontainhas e a Praia de Albarquel. Não apenas porque a Associação Feira de Sant’Iago criada pela CDU faliu com dívidas avultadas, mas porque reconhecemos que é o local ideal para promover, com eficácia, o concelho de Setúbal”, justifica Nuno Carvalho.

Sobre as prioridades do certame, o candidato do PSD lembra que “a feira é, em primeiro lugar, para as pessoas e para as famílias, mas é também um activo económico muito importante”.

“É a maior oportunidade para promoção da nossa região em termos turísticos, com o aproveitamento do Rio Sado e da Serra da Arrábida, que estão ali ao lado do local onde propomos recentrar a Feira”, acrescenta, reforçando: “De igual forma, é a melhor ocasião para promover os nossos vinhos e a nossa gastronomia, chamando os produtores e o melhor da nossa restauração a participar. Acrescento ainda o pilar cultural, porque a feira deve ser também o palco das nossas tradições, do nosso artesanato e dos nossos artistas locais.”

Nuno Carvalho considera, por outro lado, que a feira “não pode ser concorrente com o comércio da Baixa de Setúbal”, devendo ser “complementar” ao comércio local. “Todos os comerciantes devem ser chamados a participar na feira, tal como os restaurantes do centro da cidade. Todos devem encontrar na feira condições especiais e privilegiadas para aumentarem o seu negócio”, sustenta.

A forma como o social-democrata pretende concretizar a relocalização obedecerá sempre a um processo de auscultação. “A opinião dos cidadãos conta muito e, por isso, vamos promover uma consulta pública sobre a localização da feira, o seu modelo e a organização, pedindo também sugestões de melhoria. Dar a palavra aos cidadãos é a nossa prioridade. Também por isso vamos reunir com empresários e comerciantes, de forma a recolher os seus contributos”, promete o cabeça-de-lista do PSD.

“Não foram ouvidos quando se decidiu tirar a feira do centro da cidade, mas serão ouvidos agora. O objectivo é, a partir da nossa proposta, de acordo com os resultados da consulta pública e aproveitando as sugestões recebidas da parte dos cidadãos e dos comerciantes, levar a proposta a uma reunião da Câmara Municipal ainda este ano. Temos todas as condições para renovar a Feira de Sant’Iago já em 2018”, conclui.

Comentários

- Pub -