Três estreias absolutas na Mostra Internacional de Artes de Almada

Regional Sociedade

Festival deste ano arranca na próxima sexta-feira e estende-se aos concelhos do Seixal, Sesimbra, Alcochete, Barreiro, Moita e Montemor-o-Novo

A 22.ª edição da Mostra Internacional de Artes, organizada pelo Teatro Extremo de Almada, vai ter três estreias absolutas e sete espectáculos inéditos em Portugal, disse hoje à agência Lusa o director do festival, Rui Cerveira.

`Que sabes tu? … de literatura portuguesa´, da companhia Arawake, de Espanha, a 27 de Maio, no Teatro-Estúdio António Assunção, `Fobos´, da Companhia de Dança de Almada, também a 27 de Maio, na Academia Almadense, e `Os mortos não bebem chá´, da companhia Cena Múltipla/Acome, de Almada, a 2 e 3 de Junho, no Fórum Municipal Romeu Correia, são as três estreias anunciadas para este ano.

Segundo Rui Cerveira, além das três estreias absolutas, “o festival `Sementes´, que decorre de 19 de Maio a 4 de Junho e que é dedicado ao pequeno público, vai também dar a conhecer sete espectáculos de companhias estrangeiras que nunca foram apresentados em Portugal”.

Embora o festival seja feito a pensar no público jovem, Rui Cerveira salienta que muitos espectáculos têm “vários níveis de leitura”, uma vez que as crianças não podem ir sozinhas a alguns eventos, que, por isso, são idealizados a pensar em toda a família.

Mais de meia centena de actividades e 23 companhias

“Vamos ter 55 actividades de 23 companhias artistas e associações artísticas nacionais (Almada, Lisboa, Porto, Sintra, Leiria, Lousada, Águeda e Espinho) e estrangeiras (Espanha, França, Itália, Noruega e Eslovénia)”, disse Rui Cerveira.

“No total vamos ter 22 espectáculos, incluindo teatro, dança, música, marionetas, circo e teatro de rua, três instalações interactivas, um carrossel artístico e uma exposição de desenhos de expressão plástica, dos alunos do agrupamento de escolas Anselmo de Andrade, de Almada”, acrescentou.

O festival deste ano, que se estende aos concelhos do Seixal, Sesimbra, Alcochete, Barreiro, Moita e Montemor-o-Novo, tem um orçamento de 170 mil euros suportado, maioritariamente, pelos apoios dados pela Direcção Geral das Artes e pela Câmara Municipal de Almada.

A exemplo do que já aconteceu em anteriores edições, atendendo a que o Dia Mundial da Criança se celebra a um dia de semana (quinta-feira, dia 1 de Junho), o último dia do festival (domingo, 4 de Junho) inclui muitas actividades e uma festa dedicada às crianças, no Parque da Paz, em Almada.

Este slideshow necessita de JavaScript.

DIÁRIO DA REGIÃO com Lusa

Deixe uma resposta