18º Aniversário da Escola de jazz do Barreiro assinalado com homenagem aos impulsionadores

Local Últimas C

A Escola de Jazz do Barreiro (EJB) assinalou o seu 18º Aniversário. Na cerimónia, realizada no Auditório Municipal Augusto Cabrita, que assinalou a maioridade desta instituição emblemática marcou presença muito público e inúmeras personalidades que testemunharam a homenagem a vários nomes ligados à EJB e, no final, um espectáculo com actuações de um Combo de Professores, Coro, Combo “Festa do Jazz” e Classes de Conjunto de Iniciação.

A Escola de Jazz, na actualidade, com mais de uma centena de alunos, acompanhados por 18 professores, um Director Pedagógico, um Comissário da Escola e um Comissão de Gestão, é, conforme referiu a Vereadora da Cultura, “fruto de vontades e resiliência”.

Regina Janeiro recordou as várias dezenas de artistas formados na EJB, sublinhando a intensidade com que se vive a música no Concelho: A EJB “tem permitido dar a conhecer nomes de relevante mérito musical que transcende a fronteira da cidade e até do País, nomeadamente da Beatriz Nunes, do Jorge Moniz, do Francisco Andrade, mais recentemente da Ana Mendes que teve o seu reconhecimento através da atribuição de uma menção honrosa na Festa do Jazz no Teatro São Luiz em Lisboa, entre outros”.

A EJB surgiu, de acordo com o seu Comissário, para “suprir uma lacuna capaz de proporcionar novas perspectivas”. “Orgulho-me que muitos dos ex-alunos já estejam integrados no mercado de trabalho”, disse Cardoso Ferreira.

“Hoje são homenageados professores, alguns que também foram alunos da EJB”, referiu a Presidente da União das Freguesias de Barreiro e Lavradio, em representação da Comissão de Gestão da Escola – formada, também, pela Câmara Municipal do Barreiro (CMB) e Cooperativa Operária Cultural Barreirense. “Com certeza que estamos a construir um projecto comum”, rematou Ana Porfírio.

A EJB “fez um caminho de grande importância, de grande valor”, salientou o Presidente da CMB, sublinhando, tal como Regina Janeiro já o havia feito, a importância do Movimento Associativo no Concelho e na promoção da cultura. “É preciso sublinhar permanentemente”, o papel da música/cultura, disse Carlos Humberto. “O desenvolvimento do Barreiro” é “marcado pela multiplicidade das actividades culturais”, concluiu.

O Director Pedagógico, Francisco Andrade, lembrou os vários professores que integram o corpo docente da EJB, entre os quais os que não puderam, por motivos vários, estar presentes, mas com igual mérito.

Foram homenageados todos os professores e trabalhadores da EJB, Director Pedagógico, e os “três impulsionadores” do projecto, Jorge Moniz, José António Batata e Luís de Carvalho (a título póstumo).

 

Deixe uma resposta