Vitória reencontra golos mas volta a perder (2-1 com Tondela)

Desporto Desporto B

Um Vitória em nítida quebra de rendimento somou ontem a quarta derrota consecutiva na I Liga portuguesa de futebol ao perder, por 2-1, no reduto do Tondela, equipa que luta pela permanência no escalão principal. Os sadinos, que ao intervalo já perdiam por 2-0 (golos de Murilo e Jaílson, não conseguiram tirar partido da ansiedade do adversário que estava obrigado a ganhar para evitar a descida de divisão.

O melhor que a equipa de José Couceiro conseguiu, mesmo tendo jogado a partir dos 60 minutos em superioridade numérica (expulsão de Murilo) foi reduzir a diferença no marcador. O avançado Edinho, aos 83 minutos, fez o tento de honra que permitiu aos verde e brancos colocar um ponto final num jejum de quatro jogos sem facturar.

A primeira grande oportunidade de golo coube aos sadinos, quando estavam decorridos 10 minutos de jogo, valendo a intervenção do guardião Cláudio Ramos, que evitou que Fábio Cardoso inaugurasse, de cabeça, o marcador. Nos minutos seguintes o Tondela foi sacudindo a pressão e começou a levar algum perigo à baliza de Bruno Varela, primeiro com um remate de Heliardo e depois com um cabeceamento de Kaká.

Ao minuto 23, a equipa da casa voltou a pôr o guardião do Vitória à prova, desta feita por intermédio de Pedro Nuno. A bola ainda sobrou para Heliardo, mas este acabou por ser apanhado em posição irregular. O ascendente do Tondela acabou por materializar-se aos 28 minutos, no seguimento de uma jogada individual de Jhon Murillo, pelo lado direito, com cruzamento para o brasileiro Murilo atirar a contar.

Aos 38 minutos, Pedro Nuno teve nos pés a oportunidade de dilatar o marcador, atirando ao lado da baliza de Bruno Varela, depois de mais uma ‘arrancada’ do veloz Jhon Murillo. O segundo golo dos ‘auriverdes’ chegou aos 42 minutos, na conversão de uma grande penalidade a cargo de Jailson, depois de o árbitro ter entendido que Fábio Cardoso carregou na área o ‘irrequieto’ Jhon Murillo.

Na segunda parte, a partida ‘adormeceu’, mas ao minuto 61 o Tondela viu-se reduzido a 10 elementos, depois de Murilo ter visto o segundo amarelo, em menos de 10 minutos, e o consequente cartão vermelho. Os setubalenses tentaram pressionar, mas foi o Tondela quem voltou a ameaçar, num contra-ataque conduzido por Jhon Murillo e com Heliardo a obrigar o guardião Bruno Varela a ‘empregar-se a fundo’.

Aos 68 minutos, Edinho tentou a sua sorte, mas atirou ao lado da baliza de Cláudio Ramos. Em vantagem numérica, o Vitória pressionou e conseguiu reduzir a desvantagem, aos 83 minutos, por intermédio de Edinho. A equipa da casa perdeu o norte na reta final da partida, sucedendo-se os lances de perigo dos sadinos, primeiro por Arnold, depois por Meyong, num pontapé de bicicleta. O sufoco para os beirões durou até ao último segundo e até o guarda-redes Bruno Varela tentou a sua sorte, cabeceando ao lado da baliza do Tondela.

Deixe uma resposta