Vitória confirma má fase ao perder no Bonfim com o Guimarães

Desporto Últimas

Depois de Sporting e Estoril (ambos por 3-0), o Vitória sofreu ontem, dia 28, a terceira derrota consecutiva no campeonato ao perder, por 0-2, na recepção ao V. Guimarães no jogo de abertura da 31.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol.  Os sadinos, que não marcam há quatro jogos, venceram apenas uma partida nas últimas 12 jornadas, registo que confirma o mau momento da equipa de José Couceiro. Ao invés, os vimaranenses consolidaram a quarta posição ao alcançarem o sexto êxito consecutivo na prova. Hernâni, aos 65 minutos, e Raphinha, aos 90, fizeram os golos do encontro.

Sadinos e vimaranenses protagonizaram uma primeira parte com vários momentos frenéticos. Nesta fase, os anfitriões foram a equipa mais perigosa, como comprovam as várias oportunidades que dispuseram para desfazer o ‘nulo’. Os atacantes Edinho (quatro, 22, 29 minutos) e Zé Manuel (10, 27 e 35) estiveram em destaque, ao visar a baliza de Douglas. Apesar do mérito do guardião nalguns lances, é, sobretudo, a ineficácia dos atacantes do Vitória que explica a ausência de golos.

Do lado dos minhotos, que foram a maior parte do tempo dominados pelos anfitriões, a boa pontaria também foi uma miragem. Com duas oportunidades soberanas para desfeitear Bruno Varela, aos 26 e 42 minutos, respetivamente, Texeira e Hurtado foram perdulários, razão pela qual o intervalo chegou com 0-0 no marcador. Depois da palestra de Pedro Martins no balneário, o V. Guimarães entrou mais acutilante e com claro ascendente no segundo tempo. Logo aos 47 minutos, os forasteiros só não chegaram ao golo devido a uma defesa atenta de Bruno Varela, em resposta a um remate de Teixeira.

Num jogo ‘mexido’, os setubalenses, apesar da entrada mais forte do conjunto de Guimarães, continuavam a visar a baliza de Douglas. Aos 57 minutos, o guarda-redes teve mesmo de sair dos postes para evitar que Zé Manuel finalizasse, após assistência de Edinho. Aos 65 minutos, um roubo de bola de Marega a Nuno Pinto permitiu ao Vitória de Guimarães inaugurar o marcador, por intermédio de Hernâni. Desmarcado na esquerda, o atacante desfeiteou o guardião Bruno Varela, que nada pôde fazer para evitar o golo.

Volvidos quatro minutos – já depois de Edinho ter reclamado um penálti na área dos vimaranenses -, Hurtado cabeceou com perigo, após cruzamento de Hernâni, ao lado da baliza de Bruno Varela. Apesar das tentativas do Vitória de Setúbal em chegar à igualdade, a equipa de Guimarães voltou a ser eficaz na finalização já em cima do minuto 90. Após nova assistência de Marega, Raphinha, que tinha entrado minutos antes, concluiu uma jogada de ataque dos forasteiros, que selaram o 2-0 final.

 

Deixe uma resposta