SETÚBAL Feira tecnológica quer chegar aos 10 mil visitantes

Local C Últimas B

 

E-Tech Portugal, no final da próxima semana, inclui mais de 50 expositores, 30 workshops gratuitos, espaços de gamming, concursos de drones e robótica, e uma conferência com personalidades de grande reconhecimento na área

 

Setúbal vai receber na próxima sexta-feira e sábado, dias 5 e 6 de Maio, na Cais 3 da cidade, a 2ª edição da E-Tech Portugal, Feira Tecnológica que este ano tem o tema de ‘Indústria 4.0 e a internet das coisas’, com a organização a esperar mais de 10 mil visitantes em comparação aos 2 500 da edição passada.

De entre as grandes atracções do evento, destaca-se a feira tenológica onde vão estar mais de 50 expositores das áreas de educação, indústria, comércio, startups e associações; a  Robotech, uma mostra de projectos de robótica e programação aplicados à área da educação; o Champimóvel, que permite às crianças realizarem uma viagem tridimensional pelo corpo humano; os espaços E-Tech, Steel Case e Educação, em que os visitantes podem participar em mais de 30 workshops gratuitos; o espaço Gamming, onde é  possível experimentar vários jogos e participar em torneios; ou o concurso Parrot Drone-Tech Challenge, que inclui a oferta de um drone aos participantes, entre outros.

“É um evento diferente do que se faz habitualmente em Portugal, com um programa transversal, dirigido a todos os públicos”, sublinhou António Gonçalves, director da EDUGEP, durante a apresentação do evento que decorreu na quarta-feira de manhã, no Forte de São Filipe, onde estiveram igualmente presentes os outros parceiros organizadores da iniciativa.

Também para Maria das Dores Meira, presidente da Câmara de Setúbal, o evento traz “as mais recentes novidades na área da indústria 4.0”, o que faz com que estejam “reunidas todas as condições” para haver “uma excelente mostra de tecnologia” na cidade.

 

Grande conferência sobre o tema

Durante os dois dias, o evento promove igualmente uma conferência com personalidades de reconhecido mérito na área das tecnologias, que dá certificação ao público em geral e acreditação a professores.

No dia 5, após a sessão de abertura às 09h00, a conferência inicia-se às 10h30 com um encontro sectorial de formadores de Tecnologias de Informação, Comunicação e Eletrónica. Da parte da tarde, entre as 14h00 e as 16h00, segue-se o painel ‘Pensar uma Sociedade da Informação Mais Inteligente’. Entre as 16h30 e as 18h00, é a vez do painel ‘Indústria 4.0, que estratégias?’. O programa do dia termina às 18h30, na Escola de Hotelaria e Turismo de Setúbal, com um Moscatel de Honra, com um evento de networking e jantar-convívio.

No dia 6, o programa da conferência tem início às 09h30, com o painel ‘Programação e Robótica: Desafios Educativos’. Às 12h00, é apresentado o livro de Pedro Coelho, “Internet das Coisas”, título do painel que tem lugar às 14h00. Às 16h45, segue-se a entrega de prémios dos concursos Robotech e Parrot Drone-Tech Challenge. Às 17h15, dá-se por terminado este grande evento, com a sessão de encerramento onde estão presentes os parceiros organizadores da iniciativa.

A entrada nesta feira é gratuita, com excepção da participação na conferência, no concurso Parrot Drone-Tech Challenge, e no workshop de Introdução à Modelação e Impressão 3D.

A segunda edição da E-TECH PORTUGAL é organizada pela E-Code, escola de programação da EDUGEP, em parceria com a ANPRI (Associação Nacional de Professores de Informática) e AISET (Associação da Indústria da Península de Setúbal), com o apoio da Câmara Municipal de Setúbal. A primeira edição teve lugar o ano passado, na escola D. João II.

 

Concelho cada vez mais atractivo, diz Dores Meira

Para a presidente da Câmara Municipal de Setúbal, Maria das Dores Meira, a realização deste evento tecnológico demonstra a atractividade do concelho para receber iniciativas de grande envergadura na área das tecnologias, facto que António Goncalves, director da EDUGEP, afirma ser graças à “presença de grandes empresas na região e à proximidade com a área metropolitana de Lisboa”. A organização do evento ambiciona assim, com a realização deste certame,transformar o concelho num ponto de referência para a indústria e tecnologias digitais”, e também “fazer da E-Tech uma marca de referência a nível nacional para que, futuramente, tenha também projeção internacional”.

 

Fotos CMS

Deixe uma resposta