Alcácer do Sal reforça investimento em estradas e caminhos

Local C

Investimento municipal cresce 162 mil euros. Alteração ao orçamento foi aprovada pela autarquia esta quinta-feira

 

A Câmara Municipal de Alcácer do sal aprovou ontem a quarta alteração ao Plano Plurianual de Investimento (PPI) com um reforço do investimento, sobretudo em estradas e caminhos.

A proposta foi aprovada pela maioria CDU – as duas vereadoras do PS presentes abstiveram-se – na reunião pública do executivo, e prevê um aumento do investimento municipal.

O reforço “mais significativo”, nas palavras de Vítor Proença, presidente da Câmara, destina-se a investimento em estradas, caminhos e arruamentos. Esta área é reforçada com mais 75 mil euros destinados, de acordo com a proposta aprovada, “a possibilitar uma intervenção mais aprofundada nas vias de comunicação do concelho”.

O apoio a instituições de solidariedade social é também reforçado em mais 11 mil e quinhentos euros, estando prevista também um aumento da verba destinada à transferências para as juntas de freguesia do concelho.

Para as Actividades Mais Relevantes (AMR), o município reserva um reforço de 27 mil 240 euros.

 

CDU diz ter “Casa arrumada”

 

Ainda quanto a contas, a maioria CDU, na sequência da aprovação da Prestação de Contas 2016, diz que tem a “casa arrumada” e a “Câmara a funcionar”.

“Em 2016, o executivo da Câmara Municipal apostou em arrumar a casa. Com as contas municipais em ordem, podemos continuar a apostar na gestão voltada para o futuro do concelho, o nosso grande compromisso com Alcácer do Sal”, sublinha a equipa liderada por Vítor Proença.

A autarquia destaca a redução do prazo médio de pagamento a fornecedores em 33 dias (de 45 para 12 dias) e a diminuição da “dívida global do Município em quase 4 milhões de euros.

A maioria comunista refere que, além das contas aprovadas pela Câmara, conseguiu repor os salários dos trabalhadores municipais, garantir 10 milhões de euros de fundos comunitários para várias operações que estão projectadas, avançar com “as obras necessárias no concelho” e promover “a dinâmica turística, cultural, desportiva e social” de Alcácer, e continuar a ter “os impostos mais baixos do distrito de Setúbal, com o IMI urbano nos 0,3%”.

Deixe uma resposta