A C.M.Montijo e os € 4.310.000,00 em Caixa e Bancos mas quase nada feito em prol do bem comum

Opinião

Como munícipe deste concelho sinto-me perplexo ao saber que a Autarquia possui tal quantia em caixa e bancos no culminar deste mandato autárquico (2013-17). Será que é uma boa notícia para nós, simples munícipes?

Vejamos as promessas que este presidente de Câmara fez nas últimas eleições autárquicas, nas quais obteve maioria relativa; Ele focou-se, à altura, em 3 eixos que pretenderia dinamizar e que eram: o eixo da competitividade, o eixo da coesão social e territorial e o eixo da cidadania activa.

Quanto ao Eixo da competitividade, citamos:

-Conceber uma estratégia local de promoção do desenvolvimento económico e emprego. Pergunta-se qual foi ou qual é? é que ninguém ainda a conhece ou sentiu? Passaram 3 anos e meio. Será que vai renascer agora para as eleições?

-Criar um clube náutico no antigo terminal da Transtejo (Cais dos Vapores). Pergunta-se, onde está? Os Montijenses já lá foram ou conhecem alguém que lá tenha ido? Existe?

-Desenvolver uma bolsa de emprego “0n Line”. Pergunta-se onde está? Qual é o sitio em que está alojada?

– Desenvolver e apoiar a criação de incubadoras de empresas voltadas para as indústrias criativas e de inovação. Pergunta-se onde estão localizadas? Quantas empresas foram criadas por estas incubadoras? Quais são?

Protecção civil e ambiente, citamos:

-Projectar Novo Parque Municipal a norte da circular.

Onde está o projecto? Será que é a seguir à Estrada da Vara Longa sem esgotos e sem passeios?

-Dinamizar o conselho municipal de segurança.

Passados estes anos, quase 3 anos e meio, e ainda não reuniu uma única vez, quando a lei obriga a reunir de 3 em 3 meses.

Ordenamento do território e urbanismo, citamos:

-Concluir a revisão do PDM. Pergunta-se em que ano vai ser? Como é possível ter descurado o PDM ainda para mais com a potencial chegada de um aeroporto. É que agora, já nem equipa tem pois os técnicos da Câmara foram pedindo a mobilidade e foram embora.

-Proceder ao arranjo paisagístico do Largo do Cruzeiro na Atalaia. Para quando? É que está tudo na mesma. Só se for na campanha eleitoral.

– Requalificar a Praça 1º.de Maio (Largo do Hospital). Pergunta-se quando? Só se for em campanha eleitoral.

-Requalificar a Praça Gomes Freire de Andrade. Quando? Só se for em campanha eleitoral!

-Continuar a requalificação da Frente Ribeirinha da Cidade. Quando? Está cada vez mais degradada. Só se for em campanha eleitoral.

-Desenvolver políticas de melhoria contínua do espaço público.

Quais? Está tudo desleixado. A imagem de marca do desleixo é a entrada do Montijo, as Portas da Cidade em que as letras em sebe desapareceram. Agora só se for em campanha eleitoral.

Educação e juventude, citamos:

-Construir o pré-escolar no Afonsoeiro;

-Centro Escolar de Pegões;

-Centro Escolar de Santo Isidro;

-Ampliar o refeitório da Escola Básica Joaquim de Almeida (Bairro do Mouco);

-Alargamento da Escola Básica do Bairro da Liberdade e da Caneira.

Pergunta-se quando? Só se for em campanha eleitoral.

Organização e modernização administrativa, citamos:

-Criar o Balcão Único Municipal

-Instalar a Loja do Cidadão no Montijo

-Recuperar e requalificar o edifício dos Paços do Concelho

Pergunta-se: Quando? Onde? Só se for em campanha eleitoral. Promessas, promessas para enganar os cidadãos do Montijo. Mais do mesmo ao estilo Nuno Canta!

 

Estes foram alguns exemplos de promessas não cumpridas. Mas há mais, pois ainda faltam os 2 eixos (o da coesão social e territorial e o eixo da cidadania activa) que ficam para uma próxima abordagem.

A questão fundamental é esta: será que não se deveria ter menos dinheiro em caixa e ter feito mais em prole do bem comum?

One comment

  1. Em 2016 ( 1.649.009,62 €) gastámos mais em Investimentos que em 2013 ( 797.084 €) e 2014 (1.343.194 €).
    Pagámos, em 2016, 1 649 009,62 € de Investimento e 50 304,80 € de Locação financeira.
    As construções diversas e os edifícios representam respetivamente 55% e 18% do
    investimento.
    Dos investimentos realizados destacam-se obras de conservação e manutenção de edifícios
    municipais, reparações na estrada da circular externa, repavimentação da estrada da
    charnequinha, construção do acesso ao cais de pesca profissional do Montijo, pavimentação
    da estrada da vara longa, empreitada de trabalhos diversos, pavimentação da rua Fernando
    Pessoa em Sarilhos, recuperação de pavimentos em diversos arruamentos no Afonsoeiro,
    obras de recuperação de edifícios escolares, aquisição de equipamentos para escolas,
    substituição da cobertura da escola básica da Atalaia, reabilitação de vias no centro da cidade,
    requalificação do espaço verde na Av. Pedro Nunes, empreitada de trabalhos diversos de
    sinalização, ampliação e beneficiação da rede elétrica, construção de ossários, aquisição de
    hardware e mobiliário urbano.
    HABITAÇÕES———————————————–42 005,36 €
    EDIFICIOS——————————————————284 693,99 €
    CONSTRUÇÕES DIVERSAS——————————— 871 247,15 €
    MATERIAL DE TRANSPORTE——————————-67.013 €
    EQUIPAMENTO DE INFORMÁTICA————————108 835,59 €
    EQUIPAMENTO ADMINISTRATIVO————————15 748,47 €
    EQUIPAMENTO BÁSICO———————————–147 730,98 €
    FERRAMENTAS E UTENSILIOS—————————-12 610,89 €
    INVESTIMENTOS INCORPÓREOS————————32 392,30 €
    Foram deslocados para as Uniões de Freguesia e Juntas de Freguesia 832.112 € em Transferencias
    correntes ;
    As Transferencias de capital cifraram-se em 208.986 € .
    O apoio financeiro atribuído às instituições sem fins lucrativos representou 79% do
    total das transferências de capital e destinou-se a apoiar a despesa relativa ao apoio
    concedido aos Bombeiros para reparação de viaturas (87 664,16€) e à sociedade
    filarmónica 1º Dezembro para a construção de um pavilhão (76 800€).
    No ano de 2016 procedeu-se à amortização dos empréstimos de médio e longo
    prazo (nos termos do estabelecido nos vários contratos) no valor de 1 134 858,61€.
    Refiro, ainda, para referir apenas três da Nove Divisões existentes,
    que se gastou com :
    DIV. OBRAS, SERVIÇOS URBANOS,
    AMBIENTE, QUALIDADE
    DE VIDA————————————-7.146.435,35 €

    DIVISÃO DE EDUCAÇÃO———————————————4.282.007,14 €

    DIVISÃO DE CULTURA,BIBLIOTECA,
    JUVENTUDE E DESPORTO——————– 2.270.346,27 €

Deixe uma resposta