Ocean Alive procura voluntários para sensibilizar mariscadores na sexta-feira santa

Sociedade B

Voluntários vão alertar mariscadores para o prejuízo ambiental do plástico no Estuário, num dia em que são esperadas centenas de pessoas de toda a região na apanha do lingueirão

 

A cooperativa de educação ambiental Ocean Alive vai levar a cabo uma grande acção de sensibilização na próxima sexta-feira santa, dia 14 de Abril, em Setúbal, prevendo sensibilizar 600 mariscadores para o problema de deixarem as embalagens de sal fino, com que apanham o lingueirão, abandonadas na maré.

A organização espera conseguir pelo menos 100 voluntários para intervir em 12 pontos ao longo do Estuário do Sado, com quatro equipas no mar e oito equipas em terra. O formulário de inscrição está disponível online em https://goo.gl/forms/ssFb7riWOLjbUmcu1 e na página de Facebook da Ocean Alive.

A iniciativa decorre a partir das 9h e até às 17h, com pausa para almoço às 13h30, e os voluntários podem escolher participar apenas num dos períodos (manhã ou tarde). À tarde, a limpeza das margens do estuário continua em quatro locais. “O lixo será recolhido selectivamente e parte dos resíduos serão enviados pelos municípios e juntas de freguesia para os aterros e reciclagem”, informa a cooperativa em comunicado.

Nesta que será a 14.ª acção da campanha “Mariscar SEM Lixo” vão estar envolvidos os municípios de Setúbal, Palmela, Grândola e Alcácer do Sal, juntas de freguesia, particulares, empresas, clubes e associações locais.

A favor da campanha participam também o hipermercado Jumbo de Setúbal e inúmeras lojas Pingo Doce da região sul do Tejo, com a colocação de um pequeno folheto ao pé das embalagens de sal em que se lê a frase “Não deixe esta embalagem na maré”, especialmente dirigida aos mariscadores.

À semelhança do que fez o ano passado, a organização pretende entregar ainda aos mariscadores um saco-mochila com a inscrição “Mariscar SEM Lixo”, uma solução “simbólica” para trazerem de volta as embalagens de sal depois de capturarem o lingueirão. Para isso decorre uma campanha de donativos cujas informações podem ser obtidas junto do email [email protected] e no Facebook da Ocean Alive.

A campanha “Mariscar SEM Lixo” teve início na sexta-feira santa do ano passado, com o objectivo de eliminar o mau hábito dos mariscadores de deixar as embalagens de sal na maré e de promover “a visão de um estuário do Sado limpo e mantido por todos”, lembra a organização.

Só nessa edição foram abordados mais de 300 mariscadores e recolhidas cerca de duas mil embalagens de sal inutilizadas, na zona da empresa Eurominas. Desde então, a Ocean Alive tem organizado acções todos os meses, nas quais já participaram 782 voluntários, foram sensibilizados 438 mariscadores e recolhidas 21,5 toneladas de lixo e quase 27 mil embalagem de sal.

A Ocean Alive conta com o patrocínio do Oceanário de Lisboa e da Fundação Oceano Azul num projecto de formação de mulheres pescadoras como “Guardiãs do Mar” e na criação de uma rede de “stakeholders [partes interessadas], com vista a implementar soluções e uma consciência comum para o problema do plástico no Oceano” e no Estuário do Sado em particular.

Deixe uma resposta