Embate violento mata motociclista

Local

Edgar Oliveira, de 28 anos, faleceu no local. Moto incendiou-se depois do violento embate, no Pinhal Novo, e ficou completamente destruída

O jovem motociclista que faleceu ontem num acidente no Pinhal Novo gostava de conduzir a moto a alta velocidade. Edgar Filipe Oliveira, de 28 anos, partilhava com os amigos, nas redes sociais, feitos que conseguia em disputas com outros motociclistas, imagens e vídeos de provas de perícia e velocidade com motas.

O motociclista, conhecido como ‘Yellon Men’, conduzia uma CBR 1000, branca e preta, que ficou completamente destruída no acidente. Depois do embate contra uma carrinha, a moto incendiou-se.

O desastre deu-se pouco antes das 11h53 – hora a que foi chamado o socorro – na Estrada Nacional 252 (EN252), no Vale do Alecrim, à entrada de Pinhal Novo para quem vem de Setúbal.

Edgar Oliveira circulava no sentido Pinhal Novo-Setúbal e, logo após ultrapassar a subida que se encontra frente ao parque industrial, despistou-se e embateu contra o furgão que vinha em sentido contrário.

Uma testemunha disse ao DIÁRIO DA REGIÃO que viu passar o jovem motociclista “a grande velocidade” momentos antes do desastre.

O óbito foi declarado no local. Edgar Filipe, a vítima mortal, era casado e deixa duas crianças menores.

O condutor da carrinha de transporte ficou levemente ferido.

O trânsito esteve cortado, nos dois sentidos, durante cerca de duas horas enquanto decorria a remoção do corpo e a limpeza da via.

No local estiveram 18 homens, entre bombeiros, INEM e GNR, e 9 viaturas.

 

51 comments

  1. O Edgar Oliveira era um jovem motociclista com uma paixão enorme por motociclos. Gostava de partilhar os seus passeios e aventuras pelas redes sociais pois era o que lhe dava prazer.
    Querem fazer referência à marca e modelo do motociclo para mostrar que era uma mota superdesportiva?Então apurem os factos primeiro,O “Yellow Men” tinha uma CBR1000RR branca e preta.
    “Uma testemunha disse…” – quem? em que circunstâncias? foi no local e hora do acidente que viu isto? – A realidade é esta: NINGUÉM SABE O QUE ACONTECEU NO MOMENTO EXACTO DO EMBATE.

  2. – Não, posso lhe garantir que apesar de uma loucura ou outra ( que atire a primeira pedra quem nunca o fez ) a pessoa em questão está longe de ser “provas de perícia e velocidade”, conheço muitos desses e um deles sou eu. Se quiser fazer uma noticia em condições sobre esse tema estou disponível para que consiga partilhar informação querente. Pode aproveitar o próximo fim de semana para assistir In-Loco uma dessas provas: Peça informação ao Motor Clube Estoril que o mesmo lhe irá conseguir prestar informações sobre as provas.

    Entenda que o serviço publico que presta não deverá ser o espelho de uma campanha de sensacionalismo, para esse feito já temos o CM e O Diabo.

    1. Caro Francisco Coutinho reforço o seu comentário sugerindo uma reportagem com respetiva queixa ao IMTT, uma vez que nos últimos tempos os automóveis estão a sair das linhas de montagem sem os devidos piscas e espelhos retrovisores , é a única explicação possível, atendendo as manobras que se praticam nas nossas estradas.

  3. Falar em velocidade, nesta altura, parece um pouco cruel. A maior parte dos conductores (carros ou motos) uma vez por outra gosta de velocidade. O que o Edgar fazia ou não com os amigos, pode não ter nada a ver com o acidente. Pode ter-se tratado de um simples problema com a sua moto já que o Edgar era um motard jovem mas experiente. Não era uma 600….sim uma CBR mas Fireblade 1000 RR. Paz à sua alma.

  4. São criminosos os motociclistas que põem em risco a vida das outras pessoas para sua própria satisfação a circular a altas velocidades.

    1. João Lopes acho que deveria rever a sua resposta para: São criminosos, todos os utentes da via, que põem em risco a vida de outras pessoas. Seja por diversão, pressa ou apenas incompetência. Ser motociclista não tem nada a ver com isso.
      Além disso o Sr. não faz a mínima ideia do que terá acontecido para que o despiste tenha acontecido. Até lá abstenha-se de fazer comentários depreciativos e discriminatórios dirigidos apenas com base em uma classe de utentes, que já de si é bastante penalizada e descriminada por quem governa o país.

      (Se for óleo na estrada, eu também poderia dizer: São criminosos todos aqueles que andam na estrada com autênticos ferros-velhos, a contaminar tudo por onde passam, com todo o tipo de fluídos e gases. São criminosos quando subornam para passar nas inspeções, são ainda mais criminosos os subornados).

    2. Exmo Sr João Lopes , chamada criminosos aos motoclistas por circularem a alta velocidade . Pergunto que nome da aos automobilistas que fazem manobras sem usar o pisca e muito menos verificarem se vem alguém na via que vão ocupar , que nome dará aos automobilistas que não respeitam um STOP , um destes senhores mandou-me a mim e ao meu filho para o Hospital Garcia de Orta no qual estive entre a vida e a morte , por fim que nome da aos automobilistas que circulam na faixa da direita e veem que afinal tem que sair na próxima saída e então simplesmente atravessam todas as faixas numa fração se segundos , isto para não falar nos “responsáveis” automobilistas que entram em sentido contrario , fazem marcha a traz nas autoestradas e por fim aos que circulam completamente alcoolizados, quer comparar taxas de alcoolemia entre automobilista responsáveis e motociclistas por si chamados de criminosos ?
      Pense bem no que diz
      Bem haja e boa sorte ….com os automobilistas “responsáveis”

    3. Sr João Lopes e muito triste dizer que são criminosos os motociclista.
      Não podemos julgar todos por igual, e quando é um acidente de carro onde existe mortos também? Temos direito a liberdade de expreçao mas lamenta se a estupidez

    4. Peço desculpa mas o meu primo não era criminoso nenhum e por gostar de às vezes acelerar a mota e normal todos nós temos uma paixão e a dele era as motos não teem que julgar nem apontar o dedo a ninguém pk secalhar já fizeram bem pior.. agora só peço uma coisa deixem o descansar em paz….

    5. João Lopes devia era ter vergonha naquilo que diz, tão criminosos é um motociclista como um automobilista. Foi por causa de uma “não” criminosa (como o João aponta) automobilista que estive gravemente internada devido à “não” criminosa não parar num stop e numa cedência de passagem obrigatória que embateu na moto que eu circulava e que tive os meus piores 3 meses da minha vida, por isso esteja caladinho com os comentários absurdos que faz.

      Que a alma de Edgar descansa em paz e as minhas condolência para a família e amigos.

  5. Faço um apelo a que simplesmente relatem os fatos e não entrem em especulações nem juízos sem valor.

  6. Como é lógico, o titulo da sua noticia é mais chamativo para o publico em geral, é o jornalismo que temos, infelizmente.

  7. Algumas perguntas:

    O que você ou alguém tem a ver com os gostos do Edgar?
    Já reparou (caso não saiba eu explico) que a foto em andamento é dentro do autódromo?
    Sabia que aí sim podemos acelerar a vontade?

  8. Eu até nem sou deste tipo de coisas mas acho que é de mau agrado a família estar de luto e publicarem este tipo de notícias.
    Até vocês, jornalistas, quando querem apanhar as notícias em primeira mão se esticam com a velocidade.

  9. Como amigo fico triste de ver este tipo de “jornalixo” feito por alguns jornais e televisões devido à insinuações menos válidas e factos não verídicos… o despiste ocurreu por presença de matéria escorregadia no pavimento fazenduo assim perder o controlo da sua CBR1000rr
    Como é óbvio qualquer amante de desportos motorizados é amante de velocidade e todos os dias sabemos os riscos q corremos quando nos sentamos nas nossas máquinas e poderemos não voltar a entrar, faz parte do compromisso… parem de partilhar esta notícia de forma estapafúrdia errada e desmoralista!

    1. Piso escorregadio, é a resposta do costume para limpar consciências, mas ele não desfazia a mota se respeitasse o limite de velocidade naquela estrada.

  10. O moço teve um acidente mortal. Era um jovem, como tantos outros. Mas acima de tudo um pai, um marido, um filho. Talvez tenha cometido uma imprudência (e sublinho o talvez porque não assisti) mas os gostos que tem ou deixa de ter não são para aqui chamados.

  11. Amantes de velocidade todos os somos. Quem não comete erros na estrada? Nem padres, nem policias, nem advogados, nem juízes, nem seja quem for, ninguém é santo.
    Os meus sentimentos a família

  12. Amante de velocidade??? Ate uma foto é em circuito fechado…. Viu a passar a grande velocidade?? Uma mota parece sempre q vai mais depressa do q aparenta… CBR600??? Meta mais 400cc em cima… Falta de informação, gera informações erradas. Q são essas q ficam.

  13. Bastante simpática a maneira como o “jornalista” fala do YELLOW man, não o conhece de lado nenhum e em relação ao gostar de velocidade…
    Edgar Oliveira fazia filmagens sim mas não eram “picanços”, filmava as voltas que dava com os amigos e companheiros de duas rodas, isso sim

  14. (TOMEI A LIBERDADE DE FAZER UM COPY PAST DO POST DO FRANCISCO COTINHO)

    – Não, posso lhe garantir que apesar de uma loucura ou outra ( que atire a primeira pedra quem nunca o fez ) a pessoa em questão está longe de ser “provas de perícia e velocidade”, conheço muitos desses e um deles sou eu. Se quiser fazer uma noticia em condições sobre esse tema estou disponível para que consiga partilhar informação querente. Pode aproveitar o próximo fim de semana para assistir In-Loco uma dessas provas: Peça informação ao Motor Clube Estoril que o mesmo lhe irá conseguir prestar informações sobre as provas.
    Entenda que o serviço publico que presta não deverá ser o espelho de uma campanha de sensacionalismo, para esse feito já temos o CM e O Diabo.

  15. Ja agora acho uma falta de respeito pela familia do falecido este tipo de notícia no dia após o seu falecimento.

  16. Ser motociclista não é ser delinquente
    Ser amante de velocidade não quer
    Dizer que no acidente ia em velocidade acima do permitido

    RESPEITEM A MEMÓRIA DO NOSSO IRMÃO DE ESTRADA

  17. Ó meu caro jornalista espero bem que um dia um filho teu goste de algo e que seja da adrenalina das motos!!
    Gostava também de falar com a “testemunha” !!?!!
    Saudações motards

  18. ser amante de velocidades é mau? alguem sabe o que é ser amante de velocidades? o problema é o carro que estava contra mao. alguem sabe ler?

  19. Sinceras condolências à família e amigos D.E.P. Edgar até um dia camarada!!!:(
    Deixem-se de comentários tristes!!!!Respeito pela família e amigos do falecido!! Os vossos filhos um dia também podem vir a gostar de Motos…… Lamento todos os que fizeram comentários menos próprios!!!

  20. Infelizmente hoje em dia ainda temos uma sociedade muito retrógrada no que toca só assunto motas.cresci a ouvir e ver as motas do meu pai, em ser pequenina e dar voltinhas a frente e a segurar me no volante, apaixonei me por elas ( motas)! Sou condutora e pendura. E nestes anos todos considero muito sinceramente que os motociclistas conseguem ter consciência da estrada e de seus perigos do que condutores de automóveis. Peço desculpas pela sinceridade mas é verdade.
    Portanto não venham cá com M*** de que o rapaz é que não teve consciência ou porque vinha a alta velocidade. Quantos condutores andam ao telemóvel? Muitos deles vejo eu até com filhos dentro do carro.
    Quantas infracções cometem ao volante???
    As minhas condolências a família e paz a alma do rapaz!!!

  21. Que descanse em paz.
    Aos muitos “entendidos”, “testemunhas circunstanciais” e afins peço apenas que por respeito não especulem sobre o que não sabem e não viram. Lamentável é também ênfase que se dá aos gostos pessoais e publicações em redes sociais feitos pelo jovem…não há prova de que esses gostos tenham relação direta com o acidente que o vitimou. Por fim uma palavra de desprezo àqueles que por aqui vi a rotular em os motociclistas. Sou automobilista com 100.000kms ano e motociclista por mero prazer e há bestas dos dois lados, ou até como já vi por aqui…”assassinos”. Agora não admito a nenhum “iluminado” rótulos…Há bom e mau em todo o lado e infelizmente o total conhecimento sobre esta infeliz ocorrência jamais será conhecido.

  22. deve ser uma testemunha tao valida como a que testemunhou o acidente do meu marido em 2011. “estava a tomar banho e ouvi uma mota a alta velocidade” . Note-se ele estava parado no sinal.. qd abriu o verde o sr do automovel achou que para cortar a esquerda deve-se primeiro encostar a direita.. estao a ver o filme?

    A culpa nao é do motard mas sim dos bimbos que nem carta deviam ter ja que nao sabem o codigo

Deixe uma resposta