Escola D. João II celebra D. Quixote e Cervantes com mega exposição

Local B Sociedade C Últimas C

Centenas de alunos visitaram já a terceira edição do evento “A Minha Escola é um Museu”, este ano dedicado ao tema “D. Quixote de La Mancha, a obra e o autor” a propósito da comemoração dos 400 anos da morte de Miguel de Cervantes

 

A conhecida obra “D. Quixote de La Mancha” do romancista castelhano Miguel de Cervantes está em exposição no evento “A Minha Escola é um Museu”, no auditório da Escola Secundária D. João II, em Setúbal, com uma série de pinturas, ilustrações, palestras e outras actividades. A exposição, aberta ao público desde terça-feira, termina na sexta-feira, 24.

O núcleo duro da exposição são 87 quadros pertencentes à Embaixada de Espanha em Portugal e que “viajam” de escola em escola numa exposição itinerante. Este ano lectivo, a Escola Secundária D. João II foi a primeira a recebê-los. A partir daí, dois professores de Artes Visuais e uma professora de Espanhol criaram toda a exposição e programação temáticas.

O espaço está dividido em seis grandes zonas museológicas, a começar pela biografia de Miguel de Cervantes, seguindo pelas primeiras ilustrações sobre a obra (cuja primeira parte foi publicada em 1605) e passando por pinturas do catalão Salvador Dali inspiradas na narrativa.

Na exposição é também possível reconstituir a partir de cartazes a passagem da obra pelo mundo e o reflexo que teve na publicidade e nos ecrãs de cinema. Pelo meio há selos, notas, marionetas, filmes, um quizz interactivo e, em destaque, trabalhos de outros autores que se deixaram inspirar pelo universo de D. Quixote, como o catalão Salvador Dali ou o setubalense Lima de Freitas.

Antes de a exposição abrir portas, houve toda uma preparação dos alunos, desde o início do ano lectivo, para os familiarizar com a vida e obra de Miguel de Cervantes. Os alunos de 8.º e 9.º ano leram excertos da história de D. Quixote, conheceram outras obras sobre o tema e, mediante isso, fizeram desenhos, por exemplo.

Já os alunos de secundário “trabalharam as biografias e leram excertos da obra” – apesar de ela não ser leccionada nos programas – e prepararam visitas guiadas faladas em espanhol. Tiago Graça foi um dos alunos de 12.º ano que responderam ao desafio. “Gosto de apresentar em espanhol e do contacto com o público, por isso decidi vir. Para os alunos mais novos, eu falar em espanhol não é de todo um entrave, vê-se que até têm mais interesse. A experiência está a ser muito boa”, contou ao DIÁRIO DA REGIÃO.

A terceira edição de “A Minha Escola é um Museu”, dedicada a “D. Quixote de La Mancha, a obra e o autor”, foi concebida pela professora de Espanhol Sandra Dias e pelos professores de Artes Visuais Joseph Rodrigues e Raquel Freitas, que asseguraram a componente estética da exposição contando com vários trabalhos manuais feitos por alunos.

O evento, de entrada gratuita e que termina na sexta-feira, 24, tem o apoio da Direcção do estabelecimento de ensino e o patrocínio e apoio da Conserjeria da Embaixada de Espanha, da Câmara Municipal de Setúbal e da Junta de Freguesia de S. Sebastião.

A primeira edição de “A Minha Escola é um Museu” foi sobre o Museu do Prado, em Madrid, e a segunda sobre “Uma Viagem pela Arte Moderna” espanhola.

 

Fotos: Maria José Simas/D.R.

Deixe uma resposta