Almada investe mais de 6.2 milhões de euros na recuperação de escolas

JOAQUIM JUDAS. Presidente da Câmara de Almada queixou-se das condições da Escola Secundária do Monte de Caparica, cujas obras cabem ao Governo
Local Últimas Últimas C

Melhoria das condições das escolas do concelho vai custar mais de 6 milhões de euros, com a câmara a assegurar 5,1 milhões. Município assume investimentos na construção da nova escola básica e jardim-de-infância de Charneca de Caparica e na requalificação da escola básica da Trafaria

 

A Câmara Municipal de Almada vai investir 6.207.578.41 euros numa série de obras de melhoramento das condições das escolas do concelho, sendo que dessa verba, 1,1 milhões provêm de comparticipação comunitária através de candidaturas aprovadas ao Portugal 2020.

“Vamos dar início ao processo de construção de um importante equipamento escolar na Charneca da Caparica”, disse Joaquim Judas, presidente da Câmara Municipal de Almada, ontem de manhã em conferência de imprensa.

O autarca referia-se à construção da nova escola de 1.º ciclo e jardim-de-infância na Quinta de Santa Maria, Freguesia de Charneca de Caparica, que começou no início de Março e tem um custo global de 2 milhões e 120 mil euros, totalmente suportados pelo município.

Segundo a autarquia, o estabelecimento vai servir 400 crianças e terá refeitório e cozinha, biblioteca, ginásio, núcleo de gabinetes, zona de casas-de-banho e balneários, recreio coberto, campo de jogos, zona de jogos lúdicos, horta pedagógica e área de recreio. Na proximidade da escola será construído um jardim público e uma zona de estacionamento na Rua Quinta de Santa Maria e na Rua da Paz.

O investimento de 487 mil e 500 euros na requalificação da Escola Básica do 1.º ciclo da Trafaria n.º 1 será também garantido na totalidade pelo município.

Relativamente a outros estabelecimentos, está em fase de concurso público uma obra de requalificação da Escola Básica do 1.º ciclo do Laranjeiro n.º 1, para que funcione em regime normal, e que representa um investimento de 857.975,46 euros.

Já em fase de adjudicação em concurso público encontra-se também outra obra de requalificação da escola de 2.º e 3.º ciclos do ensino básico D. António da Costa, para integração do 1.º ciclo do ensino básico e jardim-de-infância. A obra, de um valor total de 234 mil euros, é feita entre a autarquia e o Ministério da Educação.

No Feijó, a ampliação e requalificação da Escola Básica do 1.º ciclo Maria Rosa Colaço vai custar 1.255.489,71 euros e está também em fase de concurso público. Por sua vez, a Escola Básica do 1.º ciclo da Cova da Piedade n.º 2 será beneficiada com a construção de um refeitório. A obra tem o custo de 182 mil e 817 euros.

 

Substituição de telhados de fibrocimento

 O município de Almada tem igualmente em curso a substituição das coberturas de fibrocimento de 11 escolas de 1.º ciclo do ensino básico e jardins-de-infância do concelho, sob gestão municipal, num investimento global superior a 1 milhão de euros. Neste caso, a comparticipação comunitária é superior a 320 mil euros.

Obras extensíveis a colocação de telheiros e pinturas exteriores, entretanto em fase de adjudicação em concurso público, serão feitas também na Escola Básica do 1.º ciclo da Cova da Piedade n.º 1, no Jardim-de-Infância de Marco Cabaço e Escola Básica do 1.º ciclo do Laranjeiro n.º 2.

Na conferência de imprensa dada ontem, a Câmara Municipal de Almada tornou a manifestar “preocupação pelo estado de degradação” em que funciona a Escola Secundária do Monte de Caparica, em que os alunos têm aulas em contentores com “infiltrações, sem climatização” e “sem espaços comuns adequados”.

Joaquim Judas lembrou que tanto a autarquia como a Assembleia Municipal e os órgãos da Freguesia da Caparica realizaram “insistentes contactos” junto do Ministério da Educação do actual e do anterior Governo, no sentido de desbloquear a resolução do problema, sem que tenham recebido resposta. “Continuamos a não ter investimento na escola do Monte de Caparica”, realçou o presidente.

Deixe uma resposta