Governo Socialista vai concluir as obras da Escola Secundária João de Barros

Opinião
Eduardo Rodrigues

Eduardo Rodrigues

Candidato à Câmara Municipal do Seixal pelo Partido Socialista
Eduardo Rodrigues

Candidato Socialista à Câmara Municipal do Seixal congratula-se por mais uma promessa cumprida.

A bem da verdade e da informação. Cumprimos mais uma promessa.

As obras de requalificação da Escola Secundária João de Barros, em Corroios, no concelho do Seixal, tiveram início em outubro de 2010 e a sua conclusão esteve prevista para abril de 2012.

Mas esta foi uma das 37 escolas em que o então Governo liderado pela coligação PSD/CDS decidiu suspender as obras, em 2011, relegando-a para o esquecimento.

O projeto estava dividido em quatro etapas de intervenção, não tendo sequer concluído a primeira fase de intervenção que incluía as estruturas de suporte como a secretaria, o refeitório, etc.

Decorridos que foram cinco anos desde a paragem da obra, a 1 de abril de 2016 o Governo de António Costa agarrou o projeto e abriu um concurso público internacional para a conclusão da empreitada de execução das obras de modernização da Escola Secundária João de Barros em Corroios.

O Ministério da Educação veio agora confirmar a assinatura das portarias de Extensão, e aguarda-se a publicação em Diário da República.

As obras, com arranque previsto ainda este ano letivo, permitirão a requalificação deste equipamento escolar, eliminando definitivamente as condições precárias vividas por aquela comunidade escolar e dando seguimento ao que era uma reivindicação de alunos, professores, funcionários e encarregados de educação.

Este resultado agora alcançado deve-se á política do atual governo e ao esforço conjunto de autarcas do Partido Socialista, e deputados Socialistas, eleitos pelo círculo de Setúbal encabeçados pela atual Secretária Nacional do PS, Ana Catarina Mendes.

O que não entendemos é que o executivo da Câmara Municipal do Seixal venha, após o anúncio do início do processo, reivindicar o andamento das obras, colocando um cartaz junto a esta escola, seis anos após a suspensão da obra, numa clara colagem a uma decisão que durante todos estes anos não exigiu do anterior Governo.

Importa pois, repor a verdade dos factos, e congratulamo-nos com o resultado alcançado, que vem beneficiar e melhorar as condições de ensino dos mais de mil alunos, que há seis anos têm aulas em contentores de obra, e que agora vão ver o início das obras retomado, por proposta do Governo do Partido Socialista.

Prometemos, cumprimos.

Deixe uma resposta