Deputados do PS e PSD reclamam construção de nova Urgência no Hospital do Litoral Alentejano

VISITA. Deputados PSD do distrito e do PS do Círculo de Setúbal defendem construção de um novo Serviço de Urgência Médico-Cirúrgica
Regional B Últimas C

Comitivas de eleitos visitaram hospital da Unidade Local de Saúde do Litoral Alentejano na semana passada

 

Os deputados do Partido Socialista (PS) do Círculo de Setúbal e os deputados do Partido Social Democrata (PSD) do distrito defendem a construção de um novo edifício de Urgência Médico-Cirúrgica no Hospital do Litoral Alentejano, o mais rápido possível, porque “o espaço actual não tem as condições necessárias para dar resposta aos picos de afluência de utentes”. Ambos os partidos visitaram aquela Unidade Local de Saúde na semana passada.

Os deputados do PS eleitos pelo Círculo de Setúbal Eurídice Pereira, membro da Comissão Parlamentar de Saúde, Paulo Trigo Pereira, Ivan Gonçalves, Sofia Araújo e Francisca Parreira e o deputado Pedro do Carmo, eleito pelo Círculo Eleitoral de Beja, acompanhados de autarcas e dirigentes locais, reuniram com o Conselho de Administração, em gestão, da Unidade Local de Saúde do Litoral Alentejano.

A principal conclusão em relação ao estado da Urgência Médico-Cirúrgica foi que “o espaço físico é bastante diminuto, havendo a premente necessidade de ampliar este serviço, estando este processo em andamento e tendo os deputados ficado de questionar o Governo sobre o mesmo”, lê-se numa nota de imprensa do partido.

Os deputados aferiram também que Otorrinolaringologia, Ortopedia, Urologia, Pneumologia e Medicina Interna “são as especialidades que encontram mais dificuldade, que se espera sejam colmatadas através das novas medidas de incentivos criadas pelo actual Governo, atraindo e captando estes profissionais”.

Na mesma nota, o PS faz saber que, no local, se constatou a “prioridade” de renovar equipamentos, como marquesas e o equipamento de imagem do bloco operatório, lembrando que já em 2016 o hospital fez um “considerável investimento” na aquisição de um novo equipamento para TAC.

Por seu turno, os deputados do PSD do distrito de Setúbal, após terem realizado visita ao mesmo hospital, “consideram incompreensível que o Governo, mais concretamente o Ministério das Finanças, esteja há um ano para assinar a portaria de extensão de encargos para a construção do novo edifício dos Serviços de Urgência Médico-Cirúrgica”.

A autorização necessária do Ministério das Finanças foi solicitada em Fevereiro de 2016, segundo informou a administração do hospital, e desde então “ainda não teve uma resposta positiva”. Nas palavras de Pedro do Ó Ramos, citado em nota de imprensa enviada pelo PSD, “é essencial que o Governo dê luz verde para que este novo projecto possa avançar”, de forma a aumentar o número de camas de cinco para 10.

“A construção do novo módulo do Serviço de Urgências está orçamentada em 1,1 milhões de euros e irá proporcionar melhores condições não só para os utentes, mas também para os profissionais de saúde”, conclui o PS.

A Unidade de Saúde do Litoral Alentejano foi criada em Outubro de 2012 aquando da integração do Hospital do Litoral Alentejano EPE e do Agrupamento de Centros de Saúde do Alentejo Litoral. A unidade hospitalar presta cuidados de saúde primários, hospitalares e continuados a cerca de 100 mil habitantes dos cinco concelhos do Litoral Alentejano, Santiago do Cacém, Sines, Grândola, Alcácer do Sal e Odemira.

Deixe uma resposta