SEIXAL: Secundária João de Barros vai receber comitiva da Câmara que diz desconhecer evolução no processo das obras

Local

Autarquia lamenta não ter sido ainda informada pela tutela sobre qualquer tipo de avanço no processo

A Câmara Municipal do Seixal anunciou que irá visitar, nesta segunda-feira, 20, a partir das 14h00, a Escola Secundária João de Barros, que tem as obras paradas há seis anos. A autarquia diz desconhecer qualquer evolução no processo, apesar de o Ministério da Educação já ter confirmado ao DIÁRIO DA REGIÃO a assinatura das portarias de extensão de encargos para a requalificação da escola.

“Os mais de mil alunos têm actualmente aulas em contentores de obra e no meio de um estaleiro ao abandono, em condições verdadeiramente preocupantes e que pioram a cada dia que passa, sendo urgente e necessária uma resposta por parte da tutela”, lembra a autarquia em nota de Imprensa, na qual apresenta uma extensa cronologia sobre a criação do estabelecimento de ensino, bem como sobre as vicissitudes do processo da empreitada.

“Apesar das notícias que vieram a público recentemente, onde se dava conta do desbloqueio das obras, a Câmara Municipal não teve conhecimento, por parte do Ministério da Educação, sobre a evolução do processo concursal pelo que, infelizmente, persistem as precárias condições de trabalho de professores, funcionários e alunos”, lamenta a edilidade, acrescentando: “À semelhança de outras diligências tomadas no passado, a Câmara Municipal do Seixal enviou novamente um ofício ao Ministro da Educação a solicitar toda a informação relativa à eventual retoma da obra, bem como uma calendarização da mesma, com o objectivo de poder prestar os esclarecimentos necessários a toda a comunidade educativa.”

A 26 de Setembro de 2016, sublinha o município, “a escola foi visitada pelo ministro da Educação, Tiago Brandão [Rodrigues]”, que apontou o retomar das obras como possibilidade para 2018”.

“No entanto, até ao momento, a Câmara Municipal do Seixal não foi informada sobre qualquer tipo de avanço neste processo. É muito tempo de espera por um direito que os alunos do Seixal também têm: poder estudar com as mínimas condições para o efeito, não sendo de mais relembrar que alguns alunos já passaram todo o ensino secundário nestas precárias instalações de ensino”, afirma a autarquia.

Recorde-se que, ao DIÁRIO DA REGIÃO, o gabinete do ministro da Educação confirmou “a assinatura das Portarias de Extensão de Encargos para a requalificação da Escola Secundária João de Barros aguarda publicação no Diário da República”. “Trata-se de uma intervenção que vai permitir que os procedimentos necessários ao arranque das obras avancem e que previsivelmente estas obras tenham inicio até ao final deste ano lectivo”, explicou ainda o gabinete ministerial ao DIÁRIO DA REGIÃO.

Deixe uma resposta