Marcha de protesto por melhores condições de saúde na região

Regional Últimas B Últimas C

Uma dezena de entidades reuniu nas instalações da Junta de Freguesia da Baixa da Banheira para debater a situação do Serviço Nacional de Saúde nos concelhos de Moita, Barreiro, Alcochete e Montijo, tendo decidido realizar uma marcha de protesto.

“Perante a conclusão de que as condições se deterioram progressivamente e de que o governo não tem resolvido os problemas sentidos, foi decidido fazer uma marcha com início da Baixa da Banheira, passagem pela Santa no Alto Seixalinho e uma concentração no Hospital do Barreiro”, refere um comunicado conjunto das entidades.

Câmaras Municipais, Juntas de Freguesia, Comissões de Utentes da Saúde, Estruturas Representativas dos Trabalhadores, dos Reformados e de Utentes de Serviços Públicos são os promotores desta iniciativa.

“Na concentração de 28 de Outubro passado, denunciámos a falta de 55 médicos, 65 enfermeiros, 40 assistentes operacionais e 11 técnicos de diagnóstico, entre outros, no Centro Hospitalar Barreiro/Montijo. Esta falta de profissionais fomentou os elevados tempos de espera nas urgências, a perda de valências, o desespero entre milhares de utentes e seus familiares. Já foram feitas algumas contratações, mas longe de resolverem as necessidades deste centro Hospitalar”, frisa.

“Nos quatro concelhos, calcula-se que 76 mil pessoas não tenham médico, enfermeiros de família, sendo empurradas para as urgências hospitalares. A falta de cuidados primários e de proximidade agrava esta situação”, acrescentam.

As várias entidades entenderam assim realizar uma acção de protesto junto ao Hospital do Barreiro na manhã do sábado, dia 4 de Março, a iniciar com uma Marcha da Baixa da Banheira para o Hospital do Barreiro seguida de concentração no Hospital.

 

Deixe uma resposta