SETÚBAL: Incêndio na SAPEC ainda se mantém activo e só amanhã deverá estar extinto [ACTUALIZADA]

Os Bombeiros do Montijo também estiveram no teatro de operações
Regional B Últimas B Últimas C

O incêndio que deflagrou em dois armazéns nas instalações da SAPEC, na madrugada desta terça-feira, ainda se mantém activo. Segundo Paulo Lamego, comandante dos Sapadores de Setúbal, os bombeiros “continuam com os trabalhos” num dos armazéns que ainda mantém uma quantidade considerável de enxofre a arder.

“Continuamos com os trabalhos. O incêndio ainda está activo, apesar de estar controlado desde ontem e confinado a apenas um armazém”, disse o comandante, em declarações à TSF, explicando de seguida a operação que os bombeiros estão a desenvolver. “O processo passa por abafamento [da matéria química]”, disse o responsável pelos bombeiros Sapadores de Setúbal, acrescentando que estão a ser colocadas areias sobre a área, com mais de cem metros. Os bombeiros já conseguiram abafar cerca de metade dessa área, sendo que o fogo só amanhã deverá ser dado como extinto.

Quanto ao nível de perigosidade para as populações, tendo em conta a libertação de fumos tóxicos provocada pela matéria que continua a arder, Paulo Lamego indicou que a quantidade de enxofre baixou consideravelmente e afasta um cenário de risco. “Não há perigo para as populações”, revelou.

Empresas param

As empresas Sapec Química, Boat Center e Sopac, da zona industrial da Mitrena, Setúbal, suspenderam a actividade esta quarta-feira, 15, por aconselhamento da Protecção Civil, devido à coluna de fumo provocada ainda pelo incêndio no armazém.

“Devido a uma mudança de direcção do vento, que começou a soprar de norte, aconselhámos estas três empresas a suspenderem a actividade, pelo menos durante a manhã, uma vez que só com a subida da temperatura ambiente a coluna de fumo terá tendência para subir e se dissipar com maior facilidade” disse à Lusa o comandante dos Bombeiros Sapadores de Setúbal, Paulo Lamego.

Fonte da Protecção Civil Municipal disse à Lusa que já foi levantada a interdição decretada durante o dia de terça-feira para as escolas das freguesias da Gambia, Faralhão e Praias-do-Sado, que hoje já deverão estar a leccionar normalmente.

De acordo com a Protecção Civil Municipal, além dos seis bombeiros feridos no combate ao incêndio durante na terça-feira, houve três pessoas que se dirigiram ao hospital com problemas provocados pela nuvem de fumo, mas todos foram considerados feridos ligeiros.

O sinistro, recorde-se, deflagrou cerca das três horas da madrugada de terça-feira, tendo sido mobilizados para o local os bombeiros Sapadores e os voluntários de Setúbal, que contaram com apoio de meios das corporações de Águas de Moura, Pinhal Novo, Palmela, Barreiro e Montijo.

Deixe uma resposta