PSD e CDS-PP vão concorrer separados à capital do distrito nas autárquicas 2017

Local Últimas C

Reedição de coligação entre social-democratas e centristas falha em Setúbal. CDS-PP confirma que rompeu negociações em face da “posição irredutível” do PSD

PSD e CDS-PP vão concorrer separados às próximas autárquicas no concelho de Setúbal. Para trás, fica assim um processo de negociações falhadas, que acaba por abrir um panorama diferente daquele com que os dois partidos enfrentaram as eleições anteriores: a coligação verificada em 2013, que resultou na eleição de um vereador para a Câmara Municipal, não terá sequência nas autárquicas que se irão realizar este ano.

A confirmação foi dada ao DIÁRIO DA REGIÃO através de um comunicado enviado pela Comissão Política Concelhia de Setúbal dos centristas.

“Durante longos meses, decorreram negociações entre as estruturas concelhias de Setúbal do PSD e do CDS-PP, sobre uma coligação para as próximas eleições autárquicas, com propostas de ambos os partidos, que foram sendo trabalhadas e discutidas. O CDS-PP não excluiu ‘a priori’ a possibilidade de coligação, tendo feito uma análise rigorosa e ponderada aos termos das negociações, apresentando ao PSD uma derradeira proposta que considerava as potenciais soluções por forma a servir de maneira mais eficaz os interesses dos cidadãos”, começa por explicar a concelhia dos democratas-cristãos, que imputa de seguida a responsabilidade da falta de entendimento aos social-democratas.

“Na última fase do processo, em reunião ocorrida a semana passada, e após termos sido informados da não aceitação das condições negociais, referentes à elaboração de listas conjuntas, a Comissão Política do CDS-PP decidiu por unanimidade que o partido concorrerá com listas próprias às próximas eleições autárquicas no concelho de Setúbal, face à posição irredutível do PSD”, pode ler-se no comunicado.

Os centristas indicam ainda no mesmo documento que vão apresentar candidatos “a todos os órgãos”.

Deixe uma resposta