Junta de Freguesia de Pinhal Novo comemora 89 anos

Local C Últimas C

Manuel Lagarto, presidente da Junta de Freguesia da vila e Álvaro Amaro, autarca de Palmela, agradeceram o esforço dos antigos e actuais funcionários da junta para tornar a região num “local cada vez melhor para se viver”

 

A Junta de Freguesia de Pinhal de Novo completou no passado sábado, 11 de Fevereiro, 89 anos de existência. A sessão solene evocativa da efeméride, que também celebrou o 29ª aniversário da elevação de Pinhal Novo a vila, contou com a presença de Manuel Lagarto, presidente da Junta de Freguesia de Pinhal Novo e Álvaro Amaro, autarca de Palmela.

A abertura do evento coube a Manuel Lagarto, presidente da Junta de Freguesia de Pinhal Novo, que insistiu na necessidade de as juntas de freguesias reivindicarem mais meios e competências. “Reclamar mais meios da administração central é um acto de justiça para ajudar as pessoas. E enquanto não virmos que há maior investimento e parcerias, teimaremos em insistir no assunto”, afirmou.

O líder da freguesia reiterou igualmente que a prioridade do executivo é o bem-estar de todos os pinhalnovenses, mesmo que para isso os orçamentos sejam sacrificados. “Estamos dispostos a investir mais do que recebemos em prol da satisfação das necessidades básicas das populações.”

No discurso, Manuel Lagarto fez questão de enaltecer o contributo “de vários homens e mulheres, camaradas e amigos, que de forma empenhada e altruísta trabalharam nos últimos sete anos para que o Pinhal Novo se tornasse um local cada vez melhor para se viver”. Apesar das dificuldades, o presidente da Junta de Freguesia assegurou que o trabalho vai continuar, estando previstas para este ano, a melhoria das acessibilidades e infra-estruturas rodoviárias, o combate à exclusão social, renovação de equipamentos sociais, entre outros.

Já a intervenção de Álvaro Amaro, presidente da Câmara de Palmela centrou-se nos feitos alcançados pelas populações, depois da criação da freguesia de Pinhal Novo. “Antes de 1976, o Pinhal Novo era uma freguesia, em que faltava tudo. Existia apenas a vontade de gente obreira de fazer o necessário para viver melhor e hoje temos uma freguesia, que se desenvolveu com qualidade e progresso”, resumiu.

Do passado para o presente, o edil palmelense frisou que “estamos num mandato em que os compromissos estão a ser cumpridos e outros projectos começam a ganhar forma”, dando especial destaque à futura Unidade de Saúde Familiar do Pinhal Novo, que se será uma realidade brevemente.

Outra das novidades reveladas prendeu-se com o anúncio da assinatura do contrato entre a autarquia de Palmela e o Ministro do Ambiente, João Matos Fernandes, que prevê a concretização da obra de regularização da Ribeira da Salgueirinha, no Pinhal Novo. O concurso público internacional para a adjudicação da intervenção deverá demorar cerca de seis meses. A obra, orçada em dois milhões e quatrocentos mil euros, será co-financiada em 85% pelos fundos comunitários, sendo os restantes 15% financiados pelo município de Palmela. O documento vai ser assinado já no próximo dia 7 de Março, às 10h30. “Depois de definidas as zonas ameaçadas pelas cheias, poderemos sonhar com um corredor verde, ao longo da Lagoa da Brejoeira”.

Álvaro Amaro referiu ainda a remodelação de espaços já em curso, como o Largo José Maria dos Santos; a requalificação do Monte Francisquinho; os investimentos no novo parque inter-modal no antigo parque da Mitra e a recente inauguração em Outubro de 2016 do Museu da Música Mecânica, em Arraiados, Pinhal Novo.

Além da sessão solene, o programa de comemorações do 89º aniversário da Junta de Freguesia de Pinhal Novo foi marcado pela 15ª edição do Encontro de Poetas Populares “Palavra Dita”, seguida de um momento musical.

Deixe uma resposta