GRÂNDOLA e ALJUSTREL: Choques em cadeia fazem um morto e feridos graves na A2 (actualizada)

Local Últimas C

Um morto e três feridos foi o balanço trágico dos choques em cadeia entre 14 viaturas, registados na última sexta-feira,3, e que obrigaram ao corte do trânsito nos dois sentidos na Autoestrada 2

Um dos feridos foi transportado em estado grave por um helicóptero do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) para o Hospital de São José, em Lisboa, disse à agência Lusa fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Setúbal. Os outros dois feridos, considerados ligeiros, foram transportados de ambulância para o Hospital do Litoral Alentejano, em Santiago do Cacém, e o corpo da vítima mortal para o Gabinete Médico-Legal e Forense de Beja, acrescentou a fonte.

Segundo o oficial de relações públicas do Comando Territorial de Beja da GNR, capitão Pedro Ribeiro, no sentido sul/norte da A2, que liga Lisboa ao Algarve, o choque em cadeia ocorreu ao quilómetro 128 e envolveu oito viaturas. O trânsito no sentido sul/norte, que tinha sido cortado às 16h15, ao quilómetro 148, no nó de Aljustrel, foi reaberto às 18h35, disse Pedro Ribeiro.

No sentido norte-sul, outro choque em cadeia ocorreu também ao quilómetro 128 e envolveu seis viaturas e o trânsito que tinha sido cortado às 16h40 ao quilómetro 120, no nó de Grândola, foi reaberto cerca das 19h00, indicou o capitão.

Segundo Pedro Ribeiro, o primeiro choque entre viaturas ocorreu cerca das 15h35.

De acordo com fonte do CDOS de Setúbal, as operações na zona dos acidentes mobilizaram veículos e operacionais dos bombeiros de Grândola e Aljustrel, da GNR e da Brisa, um helicóptero do INEM e a Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER) do Hospital do Litoral Alentejano.

DIÁRIO DA REGIÃO com Lusa

Deixe uma resposta