SETÚBAL: Escola Básica de Azeitão sorri com requalificação do Bloco E

Local Últimas C

Inauguração da obra realizou-se pela manhã de hoje, 7. Autarcas, comunidade escolar e governantes participaram na cerimónia, que serviu também para alertar que o estabelecimento de ensino ainda tem necessidade de novas intervenções

“Hoje é um dia em que todos temos razão para celebrar. A requalificação do Bloco E da Escola Básica de Azeitão é motivo de alegria para todos os que, durante anos, se empenharam na resolução deste problema”. A frase de Maria das Dores Meira, presidente da Câmara Municipal de Setúbal, ilustra a satisfação, quer da autarquia quer da comunidade afecta ao referido estabelecimento de ensino, pela inauguração, esta manhã, da obra de requalificação de um bloco de salas de aula que se encontrava em avançado estado de degradação.

Na cerimónia, marcaram presença dois governantes: o secretário de Estado da Educação, João Costa, e a secretária de Estado Adjunta da Educação, Alexandra Leitão.

Momento do descerramento da placa alusiva à ocasião

A situação precária do estabelecimento de ensino, de gestão estatal, a funcionar em estruturas pré-fabricadas desde 1975, agravou-se nos últimos anos. Um dos blocos mais afectados era o E, com problemas graves nas instalações sanitárias, no sistema de saneamento e na cobertura, que se traduziam em maus cheiros intensos, humidade e infiltrações nas salas de aula.

A luta dos pais e da direcção da escola, apoiada pela Câmara Municipal de Setúbal, que reivindicou junto do Ministério da Educação a realização de obras urgentes, teve epílogo demorado mas positivo, conforme salientou a autarca de Setúbal.

“Sempre fizemos tudo o que estava ao nosso alcance para pressionar o Ministério da Educação a resolver os problemas que a escola tinha. Foram necessários anos, mas, finalmente, aqui estamos”, frisou a presidente da autarquia.

Maria das Dores Meira prometeu apoiar a Associação de Pais na continuidade da luta por novas intervenções no estabelecimento de ensino

Secretário de Estado aponta escola como exemplo de garra

Também o secretário de Estado da Educação vincou que o dia deveria servir “para celebrar”, pois, defendeu, “para que os alunos aprendam bem há que garantir que as condições de funcionamento das escolas são boas”.

O governante garantiu que tem usado muito o nome da EB de Azeitão como exemplo quando se fala em escolas que não ficam de braços cruzados, apesar dos problemas. “A escola está de parabéns pela garra e vontade de agarrar projectos inovadores. Aqui pensa-se nos alunos e nos projectos educativos em primeiro lugar e não se fica à espera que cheguem as obras”, enalteceu o governante.

João Costa, secretário de Estado, confidenciou que tem utilizado o nome da EB de Azeitão como exemplo

A intervenção no Bloco E não acaba, porém, com a luta da comunidade escolar pela recuperação total do estabelecimento de ensino, que se encontra em condições muito precárias e não dispõe de um pavilhão coberto para a prática de Educação Física, como lembrou a directora do Agrupamento de Escolas de Azeitão, Maria Clara Félix.

“Esta requalificação faz-me acreditar que é possível ambicionar mais. Há que acreditar e lutar pela requalificação dos restantes espaços e construção de outros”, afirmou, recordando a falta de um pavilhão desportivo, o que condiciona a prática da Educação Física às condições meteorológicas, o campo de jogos, que se encontra muito esburacado, e as más condições de todos os sanitários da escola.

“A lista é grande. O dia de hoje é muito importante, mas estamos certos de que conseguiremos outras melhorias para termos uma escola melhor”, reforçou Maria Clara Félix.

Junta de Freguesia e Associação de Pais esperam novas obras

Quem também manifestou o desejo de que o Governo dê continuidade à reabilitação da Escola Básica de Azeitão foi a presidente da Junta de Freguesia local, Celestina Neves.

“O que esta obra demonstra é que não são necessários muitos milhares de euros para mudar uma situação caótica. Basta boas vontades e boa gestão. Esperamos novas obras, sobretudo um pavilhão para os alunos praticarem Educação Física. Passados mais de 40 anos, Azeitão já merece”, realçou a autarca.

O governante pôde constatar o trabalho que foi realizado e as condições que a escola apresenta

Sentimento comum apresenta a Associação de Pais, admitindo que a luta não termina enquanto todas as necessidades não estiverem colmatadas, conforme garantiu o presidente da associação Paulo Tomás. “O nosso objectivo ainda não foi alcançado e continuaremos a lutar. É importante a requalificação total para que todos possam usufruir das mesmas condições e não apenas quem utiliza este bloco de salas”, observou o responsável, que teve o apoio de Maria das Dores Meira, já que a autarca assumiu apoiar essa luta com “total disponibilidade para cooperar na procura de soluções, para pressionar, quem de direito para anular as deficiências da escola”.

 

Investimento ascendeu a 150 mil euros

Aspecto das novas salas de aula no Bloco E

As obras de requalificação do Bloco E, composto por 10 salas nas quais têm aulas cerca de 250 dos 900 alunos da EB de Azeitão, representaram um investimento do estatal na ordem dos 150 mil euros. Os trabalhos contemplaram “a substituição da porta principal, das janelas, do piso e da antiga cobertura em fibrocimento do edifício, bem como a criação de duas novas salas de aula”, indica a Câmara Municipal. A intervenção “envolveu ainda a remodelação das casas de banho, uma delas destinada a pessoas com mobilidade reduzida, a pintura de todas as salas, o desentupimento dos esgotos e a construção de novas ligações ao sistema de saneamento”.

One comment

  1. Parabéns Professora Clara Félix Vamos lutar agora pelo pavilhão desportivo para que as aulas dew Educação Fisica e Desporto sejam mais agradáveis para alunos e professores.

Deixe uma resposta