Guerra do IMI em Setúbal sobe de tom

Local Regional

Câmara diz que campanha do PSD é falsa
PSD acusa autarquia de fazer propaganda pelo PCP e queixa-se ao Ministério Público

 

O PSD de Setúbal vai apresentar queixa, no Ministério Público (MP), contra a Câmara Municipal de Setúbal, acusando o órgão executivo da autarquia de utilizar os meios do município para fazer propaganda partidária.

“Verificamos com imensa preocupação a utilização dos meios da Câmara Municipal de Setúbal para a produção de folhetos sobre a actividade do PCP. Esta situação só foi possível de detectar porque foi publicado na página de Facebook do Município de Setúbal um folheto produzido com e pelos meios do Município de Setúbal a detalhar a actividade do PCP e com opiniões políticas sobre o Partido Socialista e Partido Social Democrata.”, refere o PSD em comunicado enviado ao DIÁRIO DA REGIÃO.

O texto, assinado pelo líder concelhio, Nuno Carvalho, refere ainda que “foi possível a recolha de provas que serão entregues ao Ministério Público” e que “não foi a primeira ocasião em que foram detectados actos de utilização indevida dos meios da Câmara Municipal de Setúbal”.

Para o PSD local, “este tipo de práticas são um comportamento de enorme gravidade e que se repetem, reflectindo actos de má gestão do dinheiro dos nossos impostos”.

Na campanha intitulada “a verdade sobre o IMI”, a Câmara Municipal contesta a ideia, veiculada pelo PSD, que Setúbal paga “o IMI mais alto do país”. A autarquia afirma tratar-se de “propaganda mentirosa” que “é insulto aos setubalenses”, argumenta que a taxa máxima do imposto é aplicada em 31 municípios e que, no caso de Setúbal é “obrigatória”, por força do Contrato de Reequilíbrio Financeiro a que o município sadino está sujeito”.

A mensagem da Câmara de Setúbal termina com a afirmação de que “O IMI vai baixar”, porque o grupo parlamentar do PCP propôs a redução da taxa máxima do imposto de 0,50 para 0,45 (em que o PSD se absteve) e que só não baixou para 0,40 porque o PS “não aceitou”.

Deixe uma resposta