Bis de Kuca trama Vitória em Arouca

Desporto Últimas

O Vitória teve o apoio de cerca de duas centenas de adeptos em Arouca, mas, apesar do golo de Edinho, não foi feliz. Muito por culpa do guardião Bolat que, nos derradeiros instantes da partida, negou o empate a Nuno Santos

O Vitória falhou hoje, 5 de Fevereiro, o objectivo de somar o quarto triunfo consecutivo no campeonato ao perder, por 2-1, no reduto do Arouca em partida da 20.ª jornada. Uma má entrada no jogo dos sadinos deu origem a dois golos de Kuca nos primeiros 32 minutos do encontro. No derradeiro lance do primeiro tempo, Edinho ainda marcou de grande penalidade, tento que não impediu o desaire.

Depois do êxito da ronda anterior, em que bateram o Benfica, tricampeão nacional, por 1-0, os setubalenses não conseguiram dar seguimento ao bom momento. Já os arouquenses, após a derrota caseira com o Boavista e o empate com o Nacional, voltaram a vencer. O jogo começou com o Arouca a pressionar e logo aos 10 minutos, Tomané teve um golo invalidado por fora de jogo.

O golo chegou aos 18 minutos, num remate de ‘trivela’, depois de Kuca levar a melhor sobre Arnold na disputa da bola, junto ao meio-campo. A equipa da casa aumentou a vantagem aos 36, de novo por através do avançado cabo-verdiano, de cabeça, a dar o melhor seguimento ao cruzamento de Mateus.

O Vitória, que contou com o apoio de cerca de 200 adeptos nas bancadas, assustou com um cabeceamento de Mikel ao lado da baliza, aos 13 minutos, e Vasco Fernandes rematou, aos 24, para defesa de Bolat, que se estreou com a camisola do Arouca, fazendo também o seu jogo de estreia na I Liga. Os setubalenses acabariam por chegar ao golo em cima do intervalo, de grande penalidade, convertida pelo avançado Edinho.

Na segunda parte, o Vitória, que foi obrigado a substituir o lesionado Bruno Varela por Trigueira, atacou mais e procurou igualar a partida, mas o Arouca posicionou-se bem defensivamente, impedindo situações de perigo. José Couceiro mexeu na equipa e até promoveu a estreia de João Carvalho, jogador cedido pelo Benfica, mas sem efeitos práticos. Nuno Santos, nos instantes finais, no centro da área, ainda rematou forte, mas Bolat impediu o empate.

Deixe uma resposta