CDS-PP lança Humberto Batardo como cabeça-de-lista no Seixal

Local Últimas B

O CDS-PP apresentou Humberto Batardo como cabeça-de-lista do partido à presidência da Câmara Municipal do Seixal, para as próximas autárquicas. O nome do actual presidente da Comissão Política Concelhia centrista do Seixal e deputado municipal foi anunciado em cerimónia realizada na sede local do partido.

“Os eleitores exigem que os candidatos denotem honestidade, conhecimento dos problemas dos munícipes e, sobretudo, capacidade para os resolver. Com os níveis de exigência e de eficácia cada vez maiores, é necessário apresentar urgentemente uma forma de administração local alternativa ao poder instituído ao longo de 40 anos e que tem delapidado financeiramente o concelho e os seixalenses”, disse Humberto Batardo durante a cerimónia de apresentação, que contou, entre outras, com as presenças dos deputados Nuno Magalhães, eleito pelo distrito de Setúbal, Pedro Mota Soares, ex-ministro do Trabalho e da Segurança Social, e João Viegas, presidente da Comissão Política Distrital de Setúbal do CDS-PP.

“Sendo o Seixal o sétimo município com o maior passivo exigível, e o que apresenta o maior volume de juros e demais encargos financeiros, é questão mais do que suficiente para levar avante esta candidatura e devolver a dignidade e a estabilidade financeira ao concelho, com a marca e o rigor que reconhecidos ao CDS-PP”, pode ler-se numa nota de Imprensa enviada pela assessoria de comunicação do Grupo Parlamentar do partido ao DIÁRIO DA REGIÃO.

O desenvolvimento económico, a promoção e criação de emprego, isenções na Derrama, questões da Saúde, com destaque para o novo Hospital do Seixal, e a Educação e Juventude, “são alguns dos temas que o candidato do CDS-PP tem como bandeiras para o desafio autárquico que se avizinha”.

O apoio às famílias e as questões sociais, a reabilitação urbana, a mobilidade e as acessibilidades são outros dos assuntos que Humberto Batardo pretende ver “debatidos durante os meses que antecederem as eleições autárquicas”.

Deixe uma resposta