PSD exige garantia que embarcações do grupo Transtejo circulam em segurança

Regional Últimas C

Os deputados do PSD de Setúbal questionaram hoje o governo sobre as condições de segurança e funcionamento dos equipamentos de navegação das embarcações do grupo Transtejo, exigindo garantias.

“São milhares as pessoas que utilizam este meio de transporte diariamente, sendo vital que exista a garantia de que todas as embarcações em funcionamento cumpram todas as normas de segurança e tenham todos os equipamentos de navegação a funcionar correctamente”, afirmou o deputado Bruno Vitorino, que também é presidente da distrital de Setúbal.

A pergunta dos social-democratas surge depois do acidente que ocorreu esta semana com uma embarcação da Soflusa proveniente do Barreiro, que transportava 561 passageiros, e ao atracar embateu no cais fluvial do Terreiro do Paço, provocando 34 feridos ligeiros.

“Esta é uma questão onde não pode existir o mínimo de dúvidas, pois qualquer mínima falha pode originar um acidente”, acrescenta.

Bruno Vitorino defende que deve ser efectuado um “inquérito rigoroso, com vista ao esclarecimento integral do acidente”.

“Face a este acontecimento e a todas as notícias que têm vindo a ser tornadas públicas relativamente aos problemas de supressão de carreiras por falta de manutenção e de condições, bem como da falta de certificados de navegabilidade em várias embarcações, os deputados do PSD exigem garantias por parte do Governo de que a travessia se faz em segurança e que todas as regras estão a ser cumpridas”, concluiu.

O grupo Transtejo, responsável pelas ligações fluviais no rio Tejo e que engloba as empresas Transtejo e Soflusa, anunciou que pretende que o relatório preliminar do inquérito ao acidente esteja concluído até hoje.

Deixe uma resposta