Grupo Desportivo Setubalense “Os 13” ambiciona melhores instalações

Local B Últimas B

Colectividade quer ter uma sede “renovada, mais bonita e rentável” a tempo da comemoração do centenário, e espera ter o apoio da Câmara Municipal

 

O Grupo Desportivo Setubalense “Os 13” quer “alargar horizontes” com a criação de novas actividades e a expansão das suas instalações. Foi esta a tónica dos discursos proferidos na sessão solene comemorativa dos 95 anos de existência da colectividade, que decorreu no primeiro dia do mês de Dezembro na sede da instituição, na Rua Camilo Castelo Branco.

“Com esforço conjugado e algumas boas vontades, queremos preparar a aquisição do que sobra do edifício aqui ao lado, para estender a sala no primeiro andar e criar uma entrada mais vistosa e digna”, explicou Manuel Pires, presidente da Mesa da Assembleia Geral do clube.

Nesse processo, com vista a ter “uma sede renovada, mais bonita e rentável” quando o grupo desportivo comemorar o centenário, a instituição prevê contar com o apoio da Câmara Municipal de Setúbal, que esteve representada na cerimónia na pessoa da vereadora Carla Guerreiro.

Carla Guerreiro confirmou que a Rua Camilo Castelo Branco vai ser alvo de intervenção, com a possibilidade do edifício visado ser expropriado, e sugeriu que o clube apresente formalmente a sua proposta ao vereador Pedro Pina, responsável pela Cultura, Educação e Desporto no município de Setúbal.

Vítor Ramos, vice-presidente da Direcção da colectividade, referiu por seu turno o problema da “falta de juventude no clube”, indo ao encontro das palavras de Nuno Costa, presidente da Junta de Freguesia de São Sebastião, para quem uma das prioridades deverá ser a capacidade do clube atrair juventude.

Embora a actividade das marchas populares, na qual “Os 13” têm sido amplamente premiados, conte com a participação de muitos jovens, trata-se de “uma atividade sazonal”, lembrou o autarca, considerando que a actual sede do clube “tem boas condições” e “pode ser melhor aproveitada para outras actividades”.

Em nome da direcção do clube, Fábio Carmelo, coreógrafo, figurinista e cenógrafo da marcha d’ “Os 13”, afirmou que não quer que a colectividade seja conhecida apenas pelas vitórias nas marchas. “Já ganhamos o nosso estatuto nas marchas e na cultura, mas isto é um clube desportivo, acima de tudo”, expressou, indicando a recente abertura de uma secção de pesca desportiva como o início de uma renovação.

Na sua intervenção, Nuno Costa deixou ainda palavras de apreço aos dirigentes e associados “pelo bom trabalho desenvolvido”, sublinhando a importância de “aprofundar a discussão e a reflexão, entre dirigentes e sócios, acerca do futuro d’ “Os 13” e o seu papel na vida colectiva da freguesia e da cidade”.

Já Joaquim Lopes, presidente da Direcção, esteve ausente, mas não deixou de dar os parabéns à colectividade e agradecer a presença de todos, por via telefónica.

O Grupo Desportivo Setubalense “Os 13” recebeu lembranças da Junta de Freguesia de São Sebastião, da Câmara Municipal de Setúbal, da Federação das Colectividades do Distrito de Setúbal, da qual é recém-associada, do Núcleo Recreativo Desportivo Ídolos da Praça e também do São Domingos Futebol Clube e da Sociedade Musical e Recreativa União Setubalense.

Durante a cerimónia do 95.º aniversário da instituição foram entregues mais de uma dezena de emblemas de prata a sócios que completaram 25 anos, e de ouro a sócios com 50 anos de associativismo.

Deixe uma resposta